Deputado Helio de Souza acredita que DEM precisará repensar a forma de atuação durante a campanha

O deputado não descarta a possibilidade de fazer campanha para Caiado e Marconi, a decisão deve ser tomada em reunião com partido

Helio

Com a confirmação da composição de Ronaldo Caiado (DEM) como candidato ao Senado na chapa majoritária do pré-candidato ao governo do Estado Iris Rezende (PMDB) nesta quarta-feira (18/6), o deputado estadual Helio de Souza (DEM) afirmou ao Jornal Opção que será preciso fazer um balanço dentro do partido sobre a decisão do democrata e verificar sob quais circunstâncias a coligação foi fechada.

É interesse do partido que a coligação possibilite bons espaços para seus candidatos, no entanto não se esconde a preferência pelo PSDB de Marconi Perillo (PSDB). Com a maioria do DEM apoiando a candidatura do tucano o acordo de Caiado com Iris Rezende trouxe a tona algumas incongruências. A primeira é de que modo os prefeitos do DEM que já se posicionaram à favor de Marconi se colocarão diante dessa situação. Pedirão votos para Caiado e Marconi, ou assumirão o acordo com Iris?

Helio de Souza que já anunciava apoio à reeleição de Marconi, explicou que sua base já possuía um trabalho consistente pelo alinhamento ao projeto de reeleição do atual governador do estado, e diante de tudo isso precisará consultar a base do partido. Espera nos próximos dias conversar com seus apoiadores e Caiado, entender a proposta de chapa e só depois tomar uma decisão a respeito. Afirmou também que os apoios já pré estabelecidos por Caiado, mesmo sendo da base aliada de Perillo, como no caso do pré candidato federal a deputado pelo PSD, José Mario Schreiner, ex-presidente da Federação da Agricultura do Estado de Goiás (Faeg), deve permanecer. 

Caiado contrariou a maioria dos democratas, que acreditavam ter na base aliada do atual governador Marconi Perillo (PSDB) a garantia de uma ampliação de suas cadeiras e facilidades administrativas como já declararam alguns prefeitos. Uma segunda incongruência da situação é que nacionalmente o DEM se alinha a Aécio Neves (PSDB), contra Dilma Roussef (PT), e Eduardo Campos (PSB). Por esse motivo,  e apenas por esse, Marconi estava sendo orientado nacionalmente por meio do pré-candidato a presidência da república Aécio Neves (PSDB) a incluir Caiado como candidato ao Senado em sua chapa, fato que não agradava muito uma parcela da base governista que vinha construindo o nome de Vilmar Rocha (PSD) na chapa majoritária do tucano como candidato ao Senado há cerca de um ano.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.