Deputado goiano do PMDB critica aprovação da PEC do Teto de Gastos

Paulo Cézar Martins também conclamou, por meio de mensagem, a população a participar de manifestação contra a Reforma da Previdência

Na tarde desta terça-feira (13/12), o deputado Paulo Cézar Martins (PMDB) afirmou que o país não pode admitir medidas como a PEC 55, a PEC do Teto de Gastos, que foi aprovada pelo Senado em segunda votação mais cedo, ainda nesta terça-feira (13). Durante discurso na sessão plenária, o peemedebista disse que não são medidas assim que resolvem a crise do país.

“Não podemos admitir essas posições. Logicamente, não é prejudicando funcionários públicos, massacrando a maioria dos trabalhadores, que vamos resolver o problema da crise no país, nos estados e municípios”, declarou.

De acordo com ele, mesmo sendo peemedebista, a posição dele é contra “os pacotes maldosos que vêm do governo federal e estadual”. “O País passa por um momento muito delicado para que esta decisão seja tomada. Precisamos retomar o desenvolvimento da Saúde e da Educação”, disse o parlamentar.

Paulo Cézar defendeu que muitas outras medidas poderiam ser tomadas antes de medidas como essas. O parlamentar também conclamou, por meio de e-mails, a população para participar de uma manifestação no próximo domingo (18) contra a Reforma da Previdência, classificada de “imoral e inconstitucional”.

“O governo quer tirar os direitos da classe trabalhadora, e não podemos permitir. Essa luta é nossa, participem!”, diz o texto. Segundo o deputado, a reforma trará “o fim do INSS” e “uma tragédia em nossas aposentadorias”. A manifestação contra a PEC da Reforma da Previdência será realizada em Goiânia na Praça Tamandaré às 15h, no domingo (18).

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.