Deputado goiano assume vice-presidência da Frente Parlamentar da Agropecuária

Em discurso no plenário da Câmara, nesta semana, parlamentar destacou a necessidade de se construir uma “representação mais forte” para o setor agropecuário brasileiro

Divulgação

O deputado federal Roberto Balestra, do PP, assumiu recentemente a vice-presidência do Centro Oeste da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), uma das mais importantes do Congresso Nacional. “Sou consciente de que o meu papel, nesta função, que me foi confiada, não é diferente do que venho desempenhado há quase três décadas”, comemorou o deputado.

Em discurso registrado no plenário da Câmara, nesta semana, o parlamentar destacou a necessidade de se construir uma “representação mais forte” para o setor agropecuário brasileiro. O parlamentar apresentou dados do PIB de 2015 e 2016, anos em que a economia brasileira teve uma redução significativa para a história do país, e reiterou a necessidade de comprometimento com a agricultura e a pecuária, setores que podem contribuir para tirar o Brasil da crise.

Em 2015, a economia do país teve um recuo de 3,8%, cenário que, segundo o deputado, estaria pior se não fosse a agropecuária, que representou cerca de 23% do PIB naquele ano. Já 2016, ano em que o Brasil passou por uma recessão histórica, com uma queda de 3,6% do PIB já confirmada, a agropecuária – avaliou o parlamentar – foi um dos setores mais penalizados, com retração de 6,6%, devido à situação econômica e fatores sazonais. “Se a agropecuária vai bem, é capaz de minimizar os efeitos desastrosos da crise em outros setores”, argumentou Balestra.

Para o deputado, é necessário que o país invista na causa para fortalecer a economia e, assim, colocar o país no caminho do desenvolvimento. “Precisamos de uma representação forte para esse setor, que é responsável pela sobrevivência de milhões de brasileiros e que é a única vertente da economia que está em cada canto do território nacional”, ponderou. “Em qualquer lugar desse país, do extremo mais ao Norte ao extremo Sul, há alguém vivendo e criando a sua família por meio do trabalho com a terra.”

Ainda em seu discurso, Balestra ressaltou que o país deverá ter uma safra recorde neste ano, mas fez uma ressalva. “Ainda enfrentamos o gargalo da infraestrutura, que emperrou nos últimos dias o transporte de grãos para os portos do Norte, por exemplo”, disse. O deputado afirmou, ainda, que há muito pelo que ‘brigar’ pela agropecuária brasileira e reiterou sua presença na luta pelo setor e resgate do país frente à crise.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.