Deputado federal é denunciado por distribuir propaganda ilegal de Lula durante campanha

Material constava Lula como candidato à presidência mesmo depois de ser substituído Haddad

O deputado federal eleito, Rubens Otoni, foi denunciado pelo Ministério Público Eleitoral por ter divulgado, por mais de uma vez, propaganda ilegal em que Lula constava como candidato à presidência.

Para o promotor eleitoral da 133ª Zona de Goiânia, Fernando Krebs, os fatos inverídicos em relação a partidos e candidatos são capazes de influenciar o eleitorado e desrespeitam as instruções da Justiça Eleitoral.

De acordo com o promotor, mesmo depois da substituição da candidatura do impedido por Haddad, Rubens Otoni insistiu em continuar a distribuição do material ilegal, mantendo o nome de Lula como candidato a presidente. Fernando Krebs esclarece que a materialidade do delito eleitoral foi comprovada pela apreensão do material de propaganda que instrui a denúncia.

O promotor observa que Rubens Otoni reiterou a prática, apesar de proibido judicialmente, chegando a requerer a devolução da propaganda criminosa apreendida, assim como defendeu seu uso, sob argumento de prejuízo ao erário, uma vez que financiado pelo fundo eleitoral.

Ao Jornal Opção, a assessoria do deputado disse que a denúncia de que têm conhecimento já foi resolvida na Justiça Eleitoral, que verificou o escritório do então candidato e observou que o material já havia sido atualizado, e não aceitou a queixa. Segundo a assessoria, o material antigo já estava nas ruas, mas que, assim que houve a troca de candidatos na chapa “O Brasil Feliz de Novo”, a campanha de Rubens trocou a comunicação impressa distribuída.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.