Deputado federal causa polêmica ao defender aborto de feto com “tendências criminosas”

Declaração de Laerte Bessa (BR) ao jornal “The Guardian” tem causa polêmica na web

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Deputado paraibano, Laerte Bessa  –  Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Uma entrevista do deputado federal Laerte Bessa (PR) ao jornal inglês “The Guardian”, no último dia 29 de junho, tem repercutido desde a última terça-feira (21) nas redes sociais e  gerado bastante polêmica. À reportagem, o parlamentar afirmou que a reposta para os índices de violência no Brasil está no futuro da ciência, quando, segundo ele, será possível prever se um feto possui “tendências criminosas”.

“Um dia, nós vamos chegar ao estágio em que poderemos determinar se a criança, ainda no útero, tem tendências à criminalidade. Se sim, a mãe não terá permissão para dar a luz”, afirmou ao folhetim britânico.

Relator da proposta que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, aprovada em primeira votação na Câmara Federal, Bessa afirmou, ainda, que considera a proposta insuficiente e defendeu uma redução para 12 anos.  “Essa lei vai acabar com a sensação de impunidade no Brasil. Daqui a 20 anos, vamos reduzir para 14, depois para 12”, frisou o ex-delegado.

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Frederico

Vergonha alheia

Valter Pereira Bessa

Isso faz lembrar um dos maiores ou maior déspota da História, Hitler.