Um dos principais nomes da ala irista se recusa a confirmar voto para a petista. Declaração contradiz aliança firmada entre o PT nacional e Iris Rezende

Dilma não vai ter o voto de José Nelto | Foto: Marcello Dantas/Jornal Opção Online
Dilma não vai ter o voto de José Nelto | Foto: Marcello Dantas/Jornal Opção Online

“Ela nunca demonstrou compromisso com o PMDB de Goiás e com Iris Rezende.” Foi com tom de indignação que o deputado eleito à Assembleia Legislativa José Nelto (PMDB) falou sobre os motivos que o levaram a não votar na presidente Dilma Rousseff (PT). Nem no primeiro e nem no segundo turno das eleições presidenciais.

A declaração do peemedebista veio em debate político promovido por um canal de televisão local na noite de domingo (12). E a sinceridade exposta por ele, um dos líderes da ala irista, vai na contramão da aliança fechada recentemente entre o PT nacional e Iris Rezende (PMDB), candidato a governador.

Isso porque o apoio foi formalizado no sábado (11), em Goiânia, com a presença de nomes fortes do primeiro escalão da presidência da República. Dentre eles o secretário-geral da presidência da República, Gilberto Carvalho, e Ideli Salvatti, ministra de Estado Chefe da Secretaria de Direitos Humano.

Em entrevista ao Jornal Opção Online nesta segunda-feira (13/10), José Nelto afirmou que Dilma Rousseff nunca respeitou sua legenda. Mas adiantou não ter nada contra o PT estadual. “O PT nacional maltratou o PMDB goiano”, constatou. O deputado defende a troca de presidente do País, pois “não há nada mais a fazer” com a administração da petista: “Não sustenta”, disse, complementando que faltou, por parte da candidata à reeleição, diálogo com a classe política e a efetiva execução das reformas política, do Código Penal e do sistema carcerário.

“Qual o sentido de eu votar em quem desprezou o cidadão, com casos de corrupção na Petrobras? Não vou compartilhar com isso”, analisou. Parlamentar eleito com 28.042 votos no último dia 5 de outubro, o peemedebista revelou ainda que votou para Zé Maria (PSTU) para presidente no primeiro turno. No segundo, irá confirmar o voto nulo.

Mesmo falando sobre renovação dos quadros nacionais, José Nelto relatou que Iris Rezende é a melhor opção para Goiás — o decano da legenda já governo o Estado por duas vezes. A explicação foi a de que o ex-prefeito de Goiânia entraria como novidade após os 16 anos de governo do PSDB.

Os presidentes do PT e do PMDB goiano, Ceser Donisete e o deputado estadual Samuel Belchior, respectivamente, foram procurados pela reportagem para comentar o caso. No entanto, as ligações não foram atendidas até o fechamento do conteúdo.