Deputado diz que revolta que está acontecendo na América do Sul vai chegar ao Brasil

“Dias piores vão chegar ao nosso país e a culpa é da classe política, do Judiciário e do Executivo”, aponta José Nelto

José Nelto | Foto: Jornal Opção

Para o deputado federal e líder do Podemos na Câmara, José Nelto, “a revolta que está acontecendo na América do Sul vai chegar ao Brasil, mais cedo ou mais tarde”.  Segundo o parlamentar, o povo chileno cansou. “E é isso que eu vejo que vai acontecer no Brasil. A população vai voltar com muita fúria para as ruas”, prospecta.

Nelto diz que seu alerta é direcionado à classe política e ao Judiciário. Ele pontua que as pautas aprovadas no Congresso Nacional são de resultados em longo prazo. Mas, para o deputado, os brasileiros querem e precisam de resultados imediatos que influenciem positivamente na qualidade de vida, na segurança social e jurídica, bem como no desenvolvimento econômico.

“Primeiro porque não temos uma política econômica de distribuição de renda; segundo porque o ministro da economia, Paulo Guedes, não envia ao Congresso Nacional a reforma econômica e o Congresso não aprova o pacote anticrime; e em terceiro, porque o STF quer acabar com a prisão em segunda instância”, argumenta o parlamentar ao elencar os motivos de um possível levante.

Nada aconteceu de bom para o povo brasileiro

Para Nelto, é preciso taxar os lucros e os dividendos, a fim de distribuir renda. “É isso que o povo brasileiro espera e precisa, e se não acontecer, a nação brasileira se revoltará. O alerta que faço é que não será uma revolta como a de 2013, 2014 do governo Dilma. Será muito mais forte, com reações mais incisivas”, afirma.

“Nada aconteceu de bom para o povo brasileiro. A distribuição de renda por exemplo, está cada vez mais distante de acontecer, os aluguéis estão extremamente caros, o salário mínimo sem um reajuste real para o ano seguinte, mais de 12 milhões de desempregados… O que está acontecendo na América Latina chegará ao Brasil. Dias piores vão chegar ao nosso país e a culpa é da classe política, do judiciário e do executivo”, completa.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.