Deputada federal afirma estar focada em eleições municipais, mas aponta que resultados de 2016 podem aumentar projeção do PR no Estado

Deputada Magda Mofatto | Foto: Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados
Deputada Magda Mofatto | Foto: Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados

A deputada federal Magda Mofatto (PR) afirmou, neste domingo (21/8), que apesar de rumores que a apontam como futura candidata ao Senado, no momento não há nenhuma negociação em andamento para 2018.

Magda, entretanto, não negou nem a possibilidade de concorrer a senadora nem a existência dos rumores. “As pessoas falam porque se os candidatos a prefeito e vice do PR forem eleitos em todo o Estado, aumenta muito a nossa projeção, então existe sim essa especulação”, explicou.

[relacionadas artigos=”73158″]

Para a coluna Bastidores, mofattistas afirmaram que Magda pode até se aliar com o senador Ronaldo Caiado (DEM) para as eleições de 2018: enquanto ela sairia como candidata a senadora, ele teria interesse em ser governador. Porém a deputada negou qualquer tipo de conversa nesse sentido, ao menos neste momento. “Estou totalmente focada nas eleições de agora”, garantiu.

Segundo Magda, o PR concentra esforços para eleger seus mais de cem candidatos a prefeito vice-prefeito em Goiás, além dos candidatos a vereador em vários municípios do Estado.

Goiânia

Vista pelo PR como “prioridade nacional”, a candidatura do Delegado Waldir à Prefeitura de Goiânia é uma das chances do partido aumentar sua projeção dentro do Estado. A primeira semana de campanha do deputado foi vista como “altamente positiva” por Magda.

“A campanha do Waldir é franciscana. Ele não é distante, chega no eleitor  e segura na mão dele. Ele não agregou tantos partidos porque não fez negociação nenhuma, não prometeu secretaria, dinheiro, nem benesse para ninguém e as pessoas o enxergam como o único que não vai se envolver com corrupção”, avaliou.

A deputada comentou ainda o fato de as pesquisas apontarem um crescimento na candidatura de Vanderlan Cardoso (PSB) – que se aproxima de Waldir – e a liderança de Iris Rezende (PMDB). Segundo Magda, esses resultados são momentâneos, porque foi a primeira semana de campanha e o eleitor ainda analisa a situação.

“Com essas propagandas da Operação Lava-Jato, o projeto de Lei anti-corrupção, tudo é favorável ao Delegado Waldir. Ele faz uma campanha dentro do que o Ministério Público quer e o povo exige e continua sendo muito acessível à população”, defendeu, ressaltando que a tendência, a seu ver, é que o nome de Waldir se firme cada vez mais.