Depressão: a dor que rouba a vontade de viver

Tristeza profunda e recorrente é um dos sintomas da depressão, doença que pode atingir a todos. Em casos extremos, pode até levar ao suicídio, como o que aconteceu a atriz e jornalista Suindara Coelho

depressao_capa

Além do sentimento de tristeza profunda, a depressão causa perda de apetite, dificuldade de concentração, alteração no sono, baixa-autoestima e perda da vontade de realizar atividades cotidianas

A depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história e se configura como uma das principais formas de manifestação do sofrimento psíquico na contemporaneidade. No mês passado, a jornalista e atriz Suindara Coelho, de 36 anos, cometeu suicídio e o seu corpo foi encontrado, já sem vida, em um hotel de Goiânia. Ela, como muitos outros brasileiros, sofria de depressão — considerada por muitos estudiosos como o “mal do século” ou da pós-modernidade.

De acordo com o psiquiatra e professor de psicologia na PUC-GO José Reinaldo, a depressão é um transtorno mental determinado por alterações orgânicas e cerebrais, que levam a um estado de humor rebaixado. No sentido patológico, há presença de tristeza, pessimismo, baixa autoestima, podendo causar perda de apetite, dificuldade de concentração, ações antissociais, alteração no sono e, em casos mais extremos, levar ao suicídio. Em alguns casos, a depressão pode vir acompanhada de outras patologias como transtorno de ansiedade, fobia social e síndrome do pânico.

L. S., que preferiu não se identificar, de 23 anos, é estudante de jornalismo e foi diagnosticada há três anos com depressão e fobia social. Além da tristeza que sentia com frequência, L. percebeu que algo estava errado porque já não possuía vontade e a disposição para estudar, sair e realizar atividades normais do cotidiano. “Eu sempre gostei de manter o meu apartamento bem arrumado e limpo. De repente, eu já não tinha ânimo para isso e tudo passou a estar sempre bagunçado.” Ela revela que, muitas vezes, não conseguia sair da cama para ir para a faculdade e, sempre que podia, se refugiava na casa dos seus pais, lugar onde se sentia mais segura.

É importante diferenciar a tristeza patológica daquela que é transitória, provocada por acontecimentos difíceis e desagradáveis, mas que são inerentes à vida. Pessoas sem a doença passam por momentos de tristeza, porém, conseguem sair deste estado com o tempo. No caso de indivíduos com depressão, a tristeza é sem fim e sem razão aparente. “É uma dor que não se quer sentir, mas que é maior do que você”, explica L.. “Ás vezes até tem um gatilho, uma situação que te faz entrar em uma crise maior ainda. Outras vezes são coisas minúsculas e que tomam proporções gigantescas”.

“O paciente geralmente apresenta um quadro de anedonia, que é a incapacidade de vivenciar prazer nas coisas que antigamente eram agradáveis. O deprimido também experimenta sentimentos de culpa e não reage às situações cotidianas”, esclarece o professor. “Eu me cobro muito, então acabo me culpando e ficando brava comigo mesma por não conseguir fazer coisas que todo mundo faz”, complementa L.. Outro sintoma da depressão é o pensamento recorrente de morte. Entretanto, José esclarece que esse sentimento não significa necessariamente que o paciente tentará se suicidar.

Não existe um fator que determina se a pessoa terá ou não depressão. Segundo o professor, são várias as razões envolvidas que podem levar a doença, entre eles a genética e questões ambientas. A depressão, ainda, pode ser diferenciada por graus de intensidade, existindo a leve, a moderada e a grave. José explica que pessoas com depressão leve conseguem tocar a vida e não há uma perda de produtividade muito grande. Nos casos mais graves, o indivíduo perde totalmente a iniciativa e a vontade de realizar atividades.

Do diagnóstico ao tratamento

Foto: Ilustrativa

A psicoterapia é essencial para o tratamento da depressão

O diagnóstico da depressão é clínico, por meio dos relatos do paciente, ou seja, não existe um exame específico que comprove a doença. “Quando percebi que tinha um problema, procurei ajuda de um psicólogo, mas logo ele me orientou a procurar um psiquiatra também. Para fazer o diagnóstico, o médico fez uma investigação da minha vida e alguns exames, para se certificar se não era nenhum problema hormonal”, conta L..

O tratamento, segundo José Reinaldo, não é igual para todos, mas geralmente é uma associação entre medicamentos e psicoterapia. Entretanto, achar o remédio certo pode ser uma tarefa difícil. L. conta que, desde que descobriu a doença, já precisou trocar várias vezes de medicamento para descobrir o que melhor se adequa a ela. “Ás vezes, pensamos que estaremos curados logo após iniciar o tratamento, mas não é bem assim. É um processo, existem recaídas, momentos em que o emocional volta a ficar fragilizado.”

Quando questionado sobre as formas de tratamento, José sustenta que o uso de medicamentos é necessário, uma vez que a doença traz sérios riscos de autoextermínio para o paciente. Nos casos de depressão mais leve, é possível tentar seguir um tratamento apenas com psicoterapia. O professor ressalta que os psicotrópicos não provocam dependência, pois a retirada é feita gradualmente pelo médico que acompanha o caso, de uma forma progressiva para que não ocorra uma síndrome de retirada.

O professor afirma que o tratamento para depressão geralmente traz bons resultados e muitos pacientes conseguem retomar o seu nível mental anterior. O grande problema, segundo José, é que a depressão é uma doença recorrente, o que significa que ela pode se repetir no futuro. Em alguns casos, ocorre um episódio único, mas em outros não. Nos casos de repetição, José alerta que é conveniente que o tratamento seja mais prolongado.

A arte pode se unir a terapia e auxiliar no tratamento de problemas emocionais | Foto: Reprodução/Catraca Livre

A arte pode se unir a terapia e auxiliar no tratamento de problemas emocionais | Foto: Reprodução/Catraca Livre

Embora não esteja curada da doença e passe por momentos difíceis, L. percebe algumas evoluções no seu quadro. “Eu já não sinto aquela mesma ansiedade sem motivo o tempo todo”, começa. “Também não acordo no meio da noite com a respiração e o coração acelerado. Outra coisa que mudou é que, hoje, já consigo enfrentar melhor as situações, antigamente eu apenas fugia delas”, finaliza a estudante. L. tem muitas esperanças de que, um dia, toda a dor passe. Para ela, a pessoa que sofre de depressão precisa tentar mudar a estrutura do seu pensamento, de dentro para fora, tentar não ver somente os lados negativos, e é nisso que ela vem trabalhando nela mesma.

Além dos tratamentos convencionais, existem terapias alternativas que podem auxiliar na cura da depressão, como a Arte Terapia. Como o próprio nome diz, a técnica une a terapia à arte — por meio de pintura, dança, de modelar e outros atos criativos — na tentativa de proporcionar alívio àqueles que buscam a restauração do seu equilíbrio emocional. Assim, a arte exerce uma função cognitiva e se torna um mediador da expressão, fornecendo ao indivíduo informações sobre si próprio, e ao terapeuta um registo do processo.

Estigmas, apoio e entendimento

Foto: Reprodução/Facebook

Tirinha que retrata o preconceito e a falta de compreensão que pessoas com depressão enfrentam no seu cotidiano

Apesar da ser um problema cada vez mais comum e atingir indivíduos de diversas idades, muitas pessoas ainda não conseguem compreender a depressão como doença, o que faz com que hajam alguns estigmas e preconceitos envolvendo-a. Muitas vezes esse preconceito pode vir da própria família e dos amigos, que julgam o sentimento de tristeza e de desamino do paciente como “frescura”, “preguiça” ou como se a vontade de reagir dependesse apenas deles mesmo.

L. disse já ter sentido isso na própria pele por diversas vezes. “Muitos já disseram que eu devia me esforçar um pouco mais, que bastava ter força de vontade e eu conseguiria reagir e sair da depressão ou mesmo que o fato de não querer fazer certas coisas era por preguiça. Mas essas pessoas não entendem que a dor, essa dor que ninguém vê, mas que continuo sentindo, é muito maior do que eu”, relata.

Além disso, o apoio da família e de amigos é muito importante para a recuperação do paciente com depressão. L. conta que, a princípio, sua família não entendia o que acontecia com ela. “Com o tempo, minha mãe passou a pesquisar mais sobre o assunto, a ler sobre a doença, e hoje consegue lidar melhor comigo e com os meus problemas”, revela. “Porque mesmo que, às vezes, eu não queira ver e nem falar com ninguém, é bom saber que tem alguém por perto para de dar apoio. Eu me apoio muito em Deus, na minha família e alguns amigos que me entendem para vencer essa doença”.

“Nós só esperamos mais compreensão das pessoas”, pediu L.. “Que elas entendam que é uma doença. A incompreensão e a cobrança não nos ajudam a melhorar”. A estudante conta que, se a depressão trouxe algo de bom, foi exatamente essa sensibilidade com relação à dor dos outros. Hoje, ela consegue entender muito melhor as pessoas, que dor nem sempre precisa de motivos e nem se mede, e que o melhor que se pode fazer, ao invés de julgar, é respeitar e apoiar.

47
Deixe um comentário

20 Comment threads
27 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
40 Comment authors
alessandra

o q e fibromAlgia

LEANDRA

Pelo que minha médica disse fibromialgia são dores no corpo e uma sensação de cansaço constante, Vc dorme e acorda com a sensação de que não dormiu, com dores horríveis e um cansaço infinito. Que a fibromialgia e uma doença do sono sem qualidade . Concluindo a pessoa que não dorme direito desenvolve a fibromiaugia. Pra diagnóstico não existe exames clínicos. Por isso a dificuldade de diagnosticar e tratar, Mas a doença existe e é muito séria como a depressão

Rafael

Mulher talvez seja até fácil tratar a depressão , mais com os homens os medicamentos nos deixa impotente , já fiz tratamento e constatei isso , é terrível viver com essa data doença parece que a cura é só mesmo o suicídio !

shirley de souza

Mas, a impotência é mais preocupante que a depressão?

Rogerio

Oi shirley tambm tenho depressao e o medicamento nao ta adianto muito nao sei mais oq fazer

kleber rogerio

eu tbm estou na mesma situaçaom meu acro

Hélida

Tive a e experiência de entrar e sair da depressão sem remédio. TUdo começou com um divórcio e pressões de todo lado na minha vida. Não é fácil. Tinha raiva de todas as pessoas que pareciam felizes perto de mim. Tinha medo de nada dar mais certo em minha vida. Odiava a alegria dos outros. Minha irmã que é psicóloga dizia que eu precisava de tratamento e quando falava assim comprava briga comigo pois eu não aceitava isso. Então comecei a orar e um dia falei para Deus que ele estava perdendo para satanás em minha vida,,,, pois eu não… Leia mais

LEANDRA

Acho que o que vc teve nao não foi exatamente a depressão foi períodos difícil como todos tem é vc fez certo em procurar ajuda e se recuperar e superar tudo é se estabilizar Parabéns pela sua superação o caminho é esse mesmo . Mas quando realmente se tem a depressão em grau 4 grave como eu tenho é vivo e muito diferente o processo de superação . So quem passa ou já passou por isso pode me entender . ABRAÇOS

Tatiane Silva

Eu sei o que é isso? É estar tão acorrentado na tristeza e na desesperança que parece impossível o sol voltar a brilhar. Eu peço ajuda a Deus para viver aqui. E tenho esperança de que um dia serei completamente livre dessa morte. E que sentirei novamente o amor, não o amor de um relacionamento amoroso, mas o amor que pulsa aqui dentro e nos motiva a fazer todas as coisas e nos dá a vontade de viver.

LEANDRA

Olá Rafael acho que o problema da atividade sexual nao não são só os homens que sofrem as mulheres tbm … Apesar de se diferente mas as mulheres tbm sofrem muito com a frigidez e a perda da libido e terrível pra todos tanto homens como mulheres.

deus

oi

ANA BEATRIZ DA COSTA ROCHA

Eu bem sei disso , to pensando em me suicidar e vou fazer isso , não aguento mais essa tristeza …

Tatiane Silva

Ana, como vc está?

Ima Cintra

Rafael se cura da depressão depois se vê a impotência,uma coisa de cada vez.

ninguem

isso nao me parece uma doença

M.B

Rafael, não é mais fácil, sou mulher, tenho depressão e comecei a usar o reconter, mulher já não é igual homem, depois de tomar o remédio a libido é 0. Casei e ta foda manter alguma relação o que faz levar mais ainda pro fundo do poço. E é difícil, parece que ninguém entende, eu tento ser forte, me “esforçar”, me forçar a fazer mesmo por obrigação. Esta sendo horrível, mudei o remédio, estou tomando Zetron, mas não mudou nada!! Já fazem 5 anos e a vontade de morrer só aumenta, a falta de esperança que leva a isso.. falta… Leia mais

Raquel Soares da Silva

Por favor não diga isso…Jesus te ama e te liberta dessa depressão

Rosane Nóbrega Dos Reis

E quando se detesta a própria parentela? Tanto que não considera família?

Rosane

A vontade de dormir e não acordar mais é realmente tentadora, mas imaginar que seus animais serão dispersados e tratados como “os bichos daquela louca”
Pensar neles sofrendo desprezo e humilhação e indiferença dói muito, então continuo aqui, esperando que, pela ordem natural eles um dia se vão, então terá chegado minha hora de ir também, sei que irei com a “benção deles”, verei em seus olhinhos um “obrigada por não nos deixar, agora é sua vez, vá para paz.

Um cara cansado

Estou no mesmo pensamento. Resgatei a um tempo minhas duas cachorrinhas e a mais velha vai fazer 7 anos… falta pouco para minha vez chegar

Mara

Meu Deus.. não acredito que encontrei alguém como eu. Minha vontade de morrer é constante, mas só penso nos meus filhos de patas. E por eles, continuo “sobrevivendo”.

Francisco

Estou na mesma situação ainda não partir desta vida infeliz porque tenho dois gatinhos que resgatei das ruas e tenho certeza que quando partir eles ficarão abandonados serão maltratados e passarão fome na rua. Esperarei eles partirem para poder ir embora desse inferno que se chama vida.

Bárbara

Eu penso na minha mãe e na minha vó, mas todo dia vem um pensamento de morte diferente. Sempre me pergunto qual é o meu propósito aqui ? Pra que ficar aqui se não consigo fazer nada direito ?

Matheus

Entendo todas as vezes q vem essa vontade de acabar com minha vida, penso q só vou trazer mais sofrimento para minha mãe, então tento me acalmar, me pergunto todos os dias o q fiz d tão ruim para ter toda essa dor, queria saber o porquê de estar vivo, as vezes acho q e só para sofrer.

Luciana Dos Santos Justo

Barbara….meus pensamentos sao como os seus…se nao para ter sucesso nessa terra, por que ficar aqui???? Nao consigo animo….meu marido atual me procura e eu sem o dispenso….alem da tristeza de mais essa de nem ser mulher mais :(

DAvi

Descobri ontem q minha irmã tem isso a 5anos e eu nunca notei estou pedido sem sabe oq faze

Rogerio

Eu tambm tenho isso eh horrivel eu sei,mais vamos luta primeiro contra isso!

LEANDRA

Eu sofro com a depressão a mais de 30 anos desde de que me conheço por gente já tinha transtornos na infância e adolescência mas não entendia . Nasci numa família depressiva família pobre não tinha condições para tratamento . Hoje casada mãe de dois filhos já passei por várias situações de recaída . Já perdi vários empregos não consegui nenhuma estabilidade profissional já passei por vários tratamentos já tentei o suicídio algumas vezes e hj me encontro uma pessoa inútil não faço nada nao tenho vontade de fazer nada desaprendi a viver sou isolada do mundo e de todos… Leia mais

Edson

Oi eu tbm perdi vontade de vive tenho depressão dês de novo tive perdas na familia ando muito desanimado deprimido

Luciene Carvalho de oliveira

Eu tenho tudo issso e mais alguma coisa desde criança, nao estudei, nao porque eu nao quissese mais por nao consequir aprender , e quando criança e adolecencia sofri com deverssas agresoens e omissaes.

Ana

É horrível a depressão eu estou assim pela segunda vez totalmente sem esperança e nem vó tarde de viver só quero morrer ….

marta

tenho depressão a anos e melhoro e tenho recaidas, tento suicidio sempre que posso e vou coninuar até coneguir. a vida não tem graça e meu marido é quem mais sofre.m

Marli

A frase “a incompreensão e a cobrança não nos ajudam a melhorar” diz tudo! Queria tanto sair desse mundo de tristeza de pode dizer q viver vale a pena!

Leandro

Eu só sinto tristeza o tempo todo. Já tive quedas me levantei, mas caí de novo.. passei uma semana toda só dormindo, deitado na cama, dormindo toda hora, é ruim demais!
Não tenho pensamentos de suícidio.. e o problema piora quando bebo álcool, não consigo mais ser um apreciador de uma cerveja.. desde o dia que a depressão começou a me afetar, o alcóol só me tirou tudo que eu tinha!
Não tenho mais bebido de forma que fosse piorar a depre mas estou numa solidão terrível, longe de td e de tds.

reinaldo

Eu não sabia que era tão complexo.
Porque minha mulher, sente exatamente o que você relatou.

Cristian

Cara ! Ultimamente a coisa tem sido difícil, perdi a pessoa que eu amava muito , ela ta esta fazendo muita falta , eu não consigo mais dormir acordo apavorado no meio da noite eu não sei o que faço minha vida já não faz o menor sentindo , eu não sei porque a gente existe só pra trabalhar e morrer ? Eu já não sei mais o que fazer … Sinceramente eu tenho pensado muito em suicídio ultimamente .

Walter

Eu tenho certeza que tenho essa doença, em alguns momentos acho que ela passou mais do nada ela parece! Pareço está me sentindo bem logo depois vem uma tristeza quase insuportável, vontade de chorar mais não consigo.
Acho que tenho a muito tempo mais só agora estou pensando em procurar ajud, não dar mais ficar me sentindo assim. Já pensei varias vezes em suicídio mais não tinha coragem! Mais estou começando e perder esse medo e se eu não procurar ajuda eu vou acabar fazendo.

Carlos

Pessoal, entrei nesse blog, pois estava me sentido perdido. Ao ler o relato de vocês, percebi que sempre existem pessoas que estão passando por algo pior do que a gente está. Resolvi escrever no intuito de ajudar a vocês a, assim como eu, refletirem por um minuto a respeito do quão valiosos nós somos. Não desistam de sí mesmos! Sei que as coisas são difíceis. Neste exato momento estou passando por vários problemas, mas acabo de ver que eles não são maiores que eu. Aposto que vocês também são maiores do que seus problemas! Deve haver uma saída em algum… Leia mais

MLM

Espero de coração que vocês consigam resolver da melhor forma possível essas dificuldades que enfrentam, li e reli todos os relatos, todos tão parecidos, tudo tão real e próximo aos meus, à minha vivencia, até as palavras que utilizamos para descrever tudo isso. Tenho a impressão de que a felicidade é minha inimiga, basta eu estar em um dia feliz que algo ruim acontece, nos demais minha vida é triste e apática. Sou assim desde sempre, tenho meus picos de alegria, estes somem facilmente e na maioria das vezes está relacionado com o álcool, antes era com a cocaína, mas… Leia mais

Carlos

Eu não aguento mais viver

Simone

Nossa me identifiquei muito com a sua historia…porem em algumas partes meu caso e diferente pq eu nao consigo ficar dentro da minha propria casa.quando estou em algum lugar com pessoas ate consigo destrair minha mente mas quando lembro que tenho que ir pra casa mesmo tendo filhos e esposo me esperando me bate um desespero um medo uma angustia uma agonia sem explicaçao sei la e horrivel Serviço de casa faço na marra sofeendo muito nao sinto mais prazer em limpar e em cuidar da casa coisa q antes eu fazia o dia todo se deixasse…me sinto so por… Leia mais

Marcos Leite

Simone boa noite, sua família, filhos e esposo, sabem disso? Passei por isso em 2011, em Salvador – BA, estava a serviço da PETROBRAS, fui gerente de engenharia de uma grande empreiteira brasileira, fiquei lá um ano, vindo pra casa só 1 vez por mês. Na maioria das noites eu dormia na recepção do Hotel, que era 5 estrelas. Em 2012 eu fui para Belo Horizonte e fiquei hospedado num FLAT DUPLEX, sempre sozinho, e de novo na maioria das noites eu dormia sentado na recepção, só usava as acomodações para as necessidades diárias. Na época eu já estava vivenciando… Leia mais

Agnaldo

Pessoal eu estou no mesmo barco como alguns fiquei viuvo a quatro anos com uma bele de 13 dias de vida entrei em depressão só queria morrer,passado um ano conheci uma pessoa maravilhosa que me ajudou a me recuperar a recomeçar minha vida nos casamos aí percebi que ela tinha de pressão mesmo assim seguimos com o relacionamento mesmo ela tendo recaídas fazia seus tratamentos parecia estar se recuperando quando numa simples discussão de casal ela se suicidou ja sepassaram 04 meses a minha depressão voltou não procurei ajuda na medicina porque sei que não vale nada tenho vontade de… Leia mais

Irene

Sou o oposto de você Simone, só em pensar em sair de casa passo mal. A anos eu não vivo e o pior pra minha cabeça é que envelheci . Não vejo mais solução pra minha vida , não sei o que estou fazendo aqui na Terra. Como eu acredito no Mundo espiritual é não vejo a hora de voltar pra lá.

Max

Perder a mão é doença ? kkkkk desculpa mas eu vi essa foto no Google imagens e não pude evitar

L.A

É foda, nada faz muito sentido e perder o prazer nas coisas que te faziam bem é a pior parte.
Senão fosse as pessoas que dependem de mim, não sei se estaria aqui. Minha vontade é de dormir e não acordar mais….

Irene

Depressão pra mim é morrer em vida
É assim que me sinto.