Tarifas passam a ser ajustadas em 20% sobre o valor atual; último reajuste foi em de agosto de 2015

Um decreto que atualiza e fixa as tarifas do transporte por táxi na capital foi assinado pelo prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), nesta quinta-feira, 7. O reajuste foi justificado em virtude do lapso temporal existente desde a última atualização dos valores até dias atuais, sendo que a revisão anterior ocorreu em agosto de 2015. De acordo com o texto, bandeira, quilômetro rodado, hora parada e volume adicional transportado pelo passageiro podem ser corrigidos. As tarifas passam a ser ajustadas em 20% sobre o valor atual.

Agora, tabela passa a vigorar com os seguintes valores: R$ 4,99 por bandeirada; R$ 3,00 por quilômetro rodado na Bandeira 1; R$ 2,40 por volume adicional transportado. É assegurado ao usuário o transporte gratuito de uma mala e dois volumes de mão. Com a correção, segundo a categoria, demandas das entidades da classe, como renovação de frota a cada dez anos, custos de manutenção e combustível serão atendidas.

Para o secretário executivo de Mobilidade, Ciro Meireles, o cenário nacional de alta nos preços de combustíveis também influencia na operacionalização do reajuste do transporte. Em Goiânia, cerca de 1.961 táxis estão licenciados, porém, cerca de 1.100 não rodam por falta de condições, lembrou o vereador Anselmo Pereira (MDB). “A atualização da bandeira 2 justifica muitas acusações, inclusive, de que os taxistas não rodam no período noturno. Porém, isso se dava, justamente, pela defasagem nessa tarifa”, acrescenta o prefeito Rogério Cruz. O projeto de reajuste foi discutido em parceria entre prefeitura, a Câmara Municipal e sindicatos da categoria.