Denúncia no MPF acusa prefeitura de Goianésia de furar fila da vacinação; prefeito nega irregularidades

Segundo denúncia anônima, Leonardo Menezes teria autorizado imunizar funcionárias da avó contra Covid-19

Prefeito de Goianésia Leonardo Menezes | Foto: Divulgação

O Ministério Público Federal (MPF) recebeu denúncia anônima de que funcionárias da casa da avó do prefeito de Goianésia, Leonardo Menezes, teriam recebido doses da vacina contra Covid-19 sem integrarem o grupo alvo da campanha.

“Eu estava em viagem e nem sabia sobre isso. Nunca furei fila e nem vacinei ninguém. Inclusive, a lista completa com os dados de todos os vacinados da cidade pode ser solicitada junto à Secretaria Municipal de Saúde ou ao Ministério Público de Goianésia, que já a recebeu em mãos”, afirmou o gestor ao Jornal Opção.

O Jornal Opção entrou em contato com o Ministério Público de Goianésia para solicitar a lista. De acordo com a promotoria, a lista de vacinados havia sido solicitada à Secretaria de Saúde, mas até o momento não a havia recebido atualizada. A redação solicitou a relação dos nomes ao MP, mesmo desatualizada, e aguarda retorno.

Em contato com o secretário de Saúde, Hisham Mohamad Hamida, foi informado que não seria possível acessar ou divulgar a lista por estar sob Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.