Denúncia de tráfico de crianças contra João de Deus é encaminhada ao MP Goiás

Foi colhido depoimento informal da ativista que acusa o médium de ter feito meninas de escravas sexuais e “exportado” seus filhos

Foto: divulgação

O Ministério Público de São Paulo encaminhou ao MP-GO a denúncia de tráfico de crianças, feita por ativista, contra o médium João Teixeira, o João de Deus. A promotora de Justiça Gabriela Manssur colheu um depoimento informal da denunciante Sabrina Bittencourt e enviou relatório para o órgão em Goiás.

A investigação, portanto, deve continuar nas mãos do MP-GO. O material com os relatos de Sabrina também foi enviado para o Ministério Público Federal, conforme informações do MP-SP.

Ao Jornal Opção, o MP-GO disse qualquer relato seria objeto de investigação. Até a manhã desta terça-feira, 8, o órgão não tinha informações sobre esse material, mas disse que iria apurar.

A ativista Sabrina Bittencourt publicou recentemente um vídeo, em que incentiva mulheres a denunciarem o médium e afirma que ele seria chefe de uma organização de tráfico de bebês. Além disso, ela diz que garotas de 14 a 18 anos teriam sido feitas de escravas sexuais.

Ela conta, ainda, que conseguiu contato de mães que teriam adotado os filhos dessas mulheres em pelo menos três continentes. Sabrina também pediu ajuda das autoridades para apurar o possível esquema criminoso. Veja o vídeo:

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Caio Fagundes

Se é informal, vale alguma coisa?

ANA LUCIA DA FONSECA

se DEUS quiser toda verdade vai aparecer . Esses crimes não podem ficar empune.