Denúncia de estupro na UFG mobiliza alunos por mais segurança no Campus II

Por meio de nota, a universidade afirma que está investigando o caso. Vítima fugiu na noite de terça-feira (14/6) e ainda não foi encontrada

Uma suspeita de estupro no Campus II da Universidade Federal de Goiás (UFG), em Goiânia, tem mobilizado estudantes e frequentadores da universidade por mais segurança, principalmente a noite. Está marcado para esta quarta-feira (15/6) uma mobilização em frente à reitoria reivindicar providências em relação à denúncia de um possível estupro nas dependências da Universidade na última terça-feira (14).

Por volta das 19 horas de terça, um aluno do curso de Relações Públicas da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da UFG usou sua conta no Twitter para denunciar um suposto estupro dentro da universidade.

Ele contou que estava no estacionamento da faculdade quando viu um carro Volkswagen Gol preto deixar uma jovem, aparentemente dopada. Segundo o relato, ela estava com as roupas rasgadas e chorando.

Ao ligar o farol para ver melhor o que estava acontecendo, o rapaz conta que o motorista do carro fugiu e a jovem correu para dentro do banheiro. Quando entrou no banheiro, viu a jovem sem a parte de baixo da roupa, se lavando na pia. “Quando eu fui até ela, começou a pedir socorro e me bater, como se eu fosse fazer algo com ela. Estava em pânico demais”, contou.

O estudante então conta que saiu para pedir ajuda mas não encontrou nenhum funcionário da segurança ou qualquer pessoa que pudesse ajudar e por isso resolveu pedir ajuda através das redes sociais. Quando retornou ao banheiro, a garota tinha fugido e até a manhã desta terça ainda não foi encontrada ou identificada.

Ainda na noite de terça, a hashtag #UFGSePosicione ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter do Brasil, com pessoas pedindo investigação no caso da denúncia, bem como mais segurança nas dependências da Universidade.

Por meio de nota, a UFG informou na manhã desta quarta-feira (15/6) que equipes de segurança estão averiguando as informações, verificando imagens das câmeras internas e realizando rondas para localizar a “possível vítima”. A UFG solicita que informações sobre o caso sejam comunicadas à Polícia Militar, por meio do serviço 190, ou à Central de Segurança da UFG nos telefones 62-3521-1337 e 3521-1093.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.