Demanda por aulas presenciais para educação infantil está acima da capacidade em Goiânia

Sindicato das escolas particulares espera ampliação dos atuais 30% para conseguir suprir a demanda

A demanda por aulas presenciais nas escolas particulares de Goiânia está superior à capacidade que as instituições possuem. De acordo com o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Goiás (SEPE) a procura é maior entre o ensino infantil.

Diante deste cenário, as escolas particulares esperam posicionamento do Centro de Operações de Emergências (COE) da Saúde de Goiás para que haja ampliação dos atuais 30% de estudantes de cada instituição para as aulas presenciais. No entanto, a demanda ainda não está na pauta da próxima reunião que deve ocorrer na semana que vem.

“A exigência da maioria dos pais para matricular os filhos pequenos é que as aulas sejam presenciais. A procura subiu pelo menos 80%”, aponta o presidente do sindicato, Flávio Roberto de Castro.

Assim, atualmente as escolas usam o sistema de rodízio, em que a cada semana um grupo de estudantes vai presencialmente à escola. Ele ainda avalia que a escolas cumprem os protocolos de segurança estabelecidos pelas entidades de saúde pública, o que permite uma retomada segura.

Já para a rede estadual de educação as aulas retornaram nesta quinta-feira, 21, com acolhida on-line aos estudantes. Na próxima segunda-feira, 25, o retorna será presencial para alunos sem acesso a internet ou que não acompanharam o Regime Especial de Aulas Não Presenciais (Reanp) do ano passado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.