Delegado usa fuzil e munições da polícia como diversão em fazenda de cantor sertanejo

Além de Rodrigo Gher, outras pessoas utilizam o Fuzil IA2, patrimônio do Estado, cedido pelo delegado da Polícia Civil de Guapó

O delegado da Polícia Civil de Guapó, Arthur Fleury usou um Fuzil IA2, pertencente à corporação, para disparar tiros na fazenda do cantor sertanejo Rodrigo Gher. Além de dispor do armamento e das munições do Estado, ele esteve no local em horário de expediente. Arthur, inclusive, teria abandonado o posto de trabalho para se dirigir à fazenda. Vídeos que circulam na internet mostram o delegado debochando, ingerindo bebidas alcóolicas e cedendo o equipamento ao cantor, que forma com o irmão a dupla George Henrique e Rodrigo, afilhados musicais de Bruno e Marrone. O flagrante foi feito, nesta quarta-feira, 9.

Todo o percurso até a chegada na propriedade do sertanejo, cujo nome de registro é Rodrigo Guadelup de Carvalho, feito de helicóptero, foi registrado. Na fazenda, além de Rodrigo Gher, outras pessoas utilizaram o Fuzil IA2 da Polícia Civil. O delegado Arthur Fleury também é visto dentro do Frigorífico Goiás, ingerindo bebida alcóolica, carregando garrafas de whisky, além de ostentar o fuzil, o dispositivo da Polícia Civil e uma peça de carne avaliada em mais de R$ 5 mil. Na ocasião, ele também espalhava que será o próximo delegado regional de Trindade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.