Delegado que denunciou Salles pede investigação sobre imóvel de luxo do diretor da PF

Paulo Maiurino e sua mulher, assessora parlamentar, adquiriram apartamento de R$ 3,5 milhões nos EUA; salário líquido do delegado é estimado em R$ 25 mil

Delegado Alexandre Saraiva e Paulo Maiurino, seu chefe maior na Polícia Federal, com o residencial onde estaria o imóvel em questão | Foto: Reprodução

O delegado da Polícia Federal Alexandre Saraiva solicitou que a Corregedoria Geral da PF investigue o diretor-geral da instituição, Paulo Maiurino, para apurar a origem do dinheiro usado por Maiurino para comprar o imóvel de luxo que ele possui em Miami, na Flórida.

Maiurino teria comprado e quitado em 16 meses um apartamento de US$ 675 mil (R$ 3,5 milhões) em Miami Beach. O financiamento foi de US$ 337,5 mil, R$ 1,9 milhão pelo câmbio de hoje.

De acordo com Saraiva, o diretor-geral da PF pode ter incorrido em lavagem de dinheiro ou ocultação de bens. A compra do imóvel de luxo foi feita em 2016.

O salário bruto de um delegado federal de classe especial, atual posição hierárquica de Maiurino, é de R$ 31 mil (R$ 25 mil líquidos). O chefe da Polícia Federal é casado com Renata Veit, assessora do gabinete do deputado Bacelar (Podemos-BA), cujo rendimento líquido foi de R$ 6,2 mil no mês passado.

Alexandre Saraiva foi superintendente da PF no Amazonas até ser removido do cargo, após enviar ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma notícia-crime contra Ricardo Salles, então ministro do Meio Ambiente. 

2 respostas para “Delegado que denunciou Salles pede investigação sobre imóvel de luxo do diretor da PF”

  1. Avatar Moacyr Junior disse:

    Tá aí a importância da estabilidade do servidor: Ser independente para fazer denuncias das coisas erradas e não temer retaliação. Delegado Alexandre Saraiva, representa a todos os Funcionários Públicos, Concursados.

  2. Avatar Tarcis Holanda disse:

    Quem tem salário federal de 31 mil bruto ganha 20 mil líquido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.