Delegada diz que Tiago Henrique riu durante depoimento

Durante audiência, Flávia Santos contou detalhes sobre declarações do vigilante, logo após sua prisão, em outubro do último ano

Delegada durante audiência | Reprodução/TJGO

Delegada Flávia Santos durante audiência | Reprodução/TJGO

O vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha, apontado como o suposto serial killer que atuava nas ruas da capital, participou, na última quinta-feira (13/8), de mais uma audiência na 1ª Vara Criminal de Goiânia.Durante a sessão, a delegada Flávia Santos Andrade contou detalhes dos primeiros depoimentos do suspeito, logo após sua prisão, em outubro do último ano.

“Tiago Henrique é um homem frio, calculista e que até riu durante o depoimento”, contou a delegada. A audiência da última quinta-feira tratava do processo que apura o homicídio do morador de rua Michel Luiz Ferreira da Silva, ocorrido no dia 12 de dezembro de 2012, no Setor Campinas, na calçada de uma clínica oftalmológica.

Flávia Andrade contou que assumiu a presidência do inquérito em andamento e, durante a força-tarefa realizada pela Polícia Civil no ano passado, interrogou Tiago Henrique em duas ocasiões. No primeiro interrogatório, ele confessou a autoria do crime. No segundo, ele afirmou que se recordava de ter passado no local do homicídio, mas que não se lembrava de ser o autor do assassinato.

Tiago Henrique se manteve calado durante audiência

Tiago Henrique se manteve calado durante audiência

Entretanto, segundo a delegada, quando foram mostradas a Tiago fotos extraídas de imagens de vídeo de uma câmera de segurança, ele se reconheceu como a pessoa que aparecia nos prints.

A delegada disse também que no início dos interrogatórios o vigilante se mostrou retraído, mas que aos poucos foi contando sobre os crimes. “Mesmo não tendo experiência em psiquiatria, dá para perceber que Tiago Henrique é uma pessoa que não possui distúrbios mentais. É uma pessoa fria, calculista, que age de forma premeditada. Ele sabia o que estava fazendo”, concluiu Flávia Andrade.

Também participaram da audiência a mãe de Michel da Silva e o médico Donaciano Ferreira Filho, que encontrou o corpo do morador de rua em frente à clínica oftalmológica de sua propriedade. Tiago Henrique, logo após entrar na sala de audiências, debruçou-se sobre a mesa e manteve-se em silêncio, como já havia feito em outras oportunidades. (Com informações do TJGO)

Deixe um comentário