Delegacia de Combate à Corrupção investiga esquema de ‘rachadinha’ em Nerópolis

Policiais civis cumpriram três mandados de busca e apreensão em residências dos investigados e também em um gabinete da Câmara Municipal de Nerópolis

Foto: Divulgação

A Delegacia Estadual de Combate à Corrupção (Deccor), deflagrou, na manhã desta terça-feira, 15, a Operação Fração Imposta. Os policiais civis cumpriram três mandados de busca e apreensão em residências dos investigados e também em um gabinete da Câmara Municipal de Nerópolis. Quatro pessoas são investigadas, entre elas uma vereadora da cidade.

O inquérito policial, que corre em segredo de justiça, apura o crime de peculato, que pode resultar em pena de reclusão de dois a 12 anos e multa.

De acordo com a Polícia Civil, o esquema criminoso consistiria na conduta popularmente conhecida como “rachadinha”, prática caracterizada pela transferência de salários de assessores para o parlamentar ou secretário a partir de um acordo pré-estabelecido ou como exigência para a função.

O montante desviado ainda está em apuração e poderá ser detalhado diante apreensão de documentos apreendidos durante a operação. A Polícia Civil encontrou indícios, constantes dos autos do inquérito, de que a prática criminosa teria ocorrido de forma reiterada mensalmente desde janeiro de 2017 até novembro deste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.