Defesa do “Doutor Bumbum” negocia rendição com delegada do Rio de Janeiro

Denis e sua mãe foram indiciados pela morte de paciente no último domingo (15)

Foto: Reprodução

A defesa do médico Denis Cesar Barros, o “Doutor Bumbum”, está negociando com a delegada responsável pelo caso, Adriana Belém, para que ele se entregue. Denis está foragido desde que foi indiciado pela morte de uma paciente no último domingo (15/7).

A paciente, que era de Cuiabá, passou por procedimento estético nos glúteos no sábado, dia 14. Após a intervenção plástica, a mulher passou mal e veio a óbito logo após dar entrada em um hospital na Zona Oeste do Rio.

Maria de Fátima, mãe do “Doutor Bumbum”, também está foragida.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) confirmou o registro de Denis nos conselhos regionais de Medicina de Goiás e do Distrito Federal, mas disse que não constam nos registros estaduais “condenações decorrente de processo”.

De acordo com o presidente Leonardo Mariano Reis, os fatos ocorreram no Estado do Rio de Janeiro e, por isso, a competência para apurar a atuação do médico no caso em questão, pertence ao Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj).

Deixe um comentário