Defesa do “Doutor Bumbum” negocia rendição com delegada do Rio de Janeiro

Denis e sua mãe foram indiciados pela morte de paciente no último domingo (15)

Foto: Reprodução

A defesa do médico Denis Cesar Barros, o “Doutor Bumbum”, está negociando com a delegada responsável pelo caso, Adriana Belém, para que ele se entregue. Denis está foragido desde que foi indiciado pela morte de uma paciente no último domingo (15/7).

A paciente, que era de Cuiabá, passou por procedimento estético nos glúteos no sábado, dia 14. Após a intervenção plástica, a mulher passou mal e veio a óbito logo após dar entrada em um hospital na Zona Oeste do Rio.

Maria de Fátima, mãe do “Doutor Bumbum”, também está foragida.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) confirmou o registro de Denis nos conselhos regionais de Medicina de Goiás e do Distrito Federal, mas disse que não constam nos registros estaduais “condenações decorrente de processo”.

De acordo com o presidente Leonardo Mariano Reis, os fatos ocorreram no Estado do Rio de Janeiro e, por isso, a competência para apurar a atuação do médico no caso em questão, pertence ao Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.