Defesa de Marcelo Miranda vai pedir revogação da prisão no STJ

Ex-governador foi preso por desvio mais de R$ 300 milhões dos cofres públicos 

Marcelo Miranda discursa no lançamento da AGrotins 2018

A defesa de Marcelo Miranda (MDB) apresentou recurso no no Superior Tribunal de Justiça, na quinta-feira, 3. Os advogados pediram a revogação da prisão preventiva do ex-governador . O caso agora está nas mãos do ministro do STJ Reynaldo Soares da Fonseca. O político continua preso numa sala do Estado Maior no Quartel de Comando Geral da Polícia Militar.

A defesa sustenta que Marcelo Miranda não apresenta risco à sociedade e que os fatos investigados na operação 12º Trabalho, da Polícia Federal, são antigos. No entanto, o argumento foi rejeitado nas primeiras e segundas instâncias, nesta pelo desembargador Hilton Queiroz.

Não há prazo para que o ministro analise o pedido.

O irmão do ex-governador, José Edmar Brito Miranda Júnior, também está preso, na Casa de Prisão Provisória de Palmas. O pai, José Edmar Brito Miranda, foi solto na sexta-feira, 27, após pagar fiança de 200 salários mínimos.

Os três são apontados pelo Ministério Público Federal como responsáveis por um esquema de corrupção que pode ter desviado mais de R$ 300 milhões.

A operação apura desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro, que teriam ocorridos durante os mandatos de Marcelo Miranda no governo do estado. Os investigados teriam agido como laranjas do ex-governador para esconder capitais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.