Polícia nega que homem preso no Triângulo Mineiro seja suposto serial killer de Goiânia

Suspeito identificado como João José da Silva tem passagens por três homicídios. Ele estava com dinheiro e RG falso quando foi detido

suposto serial killer 2

João José da Silva foi preso no Triângulo Mineiro | Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Goiás negou que o homem preso em Centralina na quinta-feira (7/8), no Triângulo Mineiro, seja o suposto assassino em série que estaria atuando em Goiânia. João José da Silva foi detido após patrulhamento de rotina. No momento da prisão, ele estava com três carteiras de identidade falsas e cerca de R$ 50 mil em espécie.

Segundo o assessor da Polícia Civil goiana, o delegado Norton Luiz Ferreira, ele foi preso após uma operação que já estava em andamento. Ao Jornal Opção Online, o agente afirmou ainda que não há informação oficial de que João José da Silva seja suspeito das mortes de mulheres.

O preso disse à polícia que o dinheiro faz parte de um resgate pago pela liberdade de um empresário do setor hoteleiro — o valor total seria de R$ 700 mil. João José da Silva é foragido da Justiça e responde por três homicídios. As vítimas seriam donos de revendas de veículos de Goiânia.

Morte em Brasília

A propagação de boatos sobre a atuação de um suposto assassino em série em Goiânia chegou às ruas de Brasília. Na quinta-feira, o diretor da Polícia Civil do Distrito Federal, Jorge Xavier, tranquilizou a população. Ele desmentiu os comentários de que o possível serial killer estaria cometendo crimes na capital federal.

Na grande quantidade de mensagens veiculadas nas redes sociais sobre os assassinatos surgiu a de que o criminoso estaria no Distrito Federal. Uma pessoa teria sido morta na 712 Norte. Policiais foram enviados ao local, mas nenhum crime foi registrado. Para a Polícia Civil, os conteúdos publicados são falsos.

“Isso é uma estupidez que surgiu no WhatsApp, provavelmente invenção de pessoas desocupadas que tentam propagar boatos para se divertir. Essas pessoas se valem do anonimato para divulgar mentiras. Os crimes que acontecem no DF são investigados, mas afirmo que nenhum está relacionado aos eventos de Goiânia”, afirmou o investigador ao “Correio Braziliense”, de Brasília.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

ana

Pode ter sido pessoas desocupadas que tenham espalhado esse boato de que o serial