Datafolha: aceitação da Reforma da Previdência apresenta crescimento entre brasileiros

Parcela de pessoas que se opõe às mudanças nas aposentadorias e pensões caiu de 51% para 44% entre o mês de abril e julho deste ano

Foto: Reprodução / Internet

O instituto Datafolha divulgou o resultado de uma pesquisa que mostra um crescimento da aceitação da reforma da previdência entre os brasileiros. Segundo o levantamento, a parcela de pessoas que se opõe às mudanças nas aposentadorias e pensões caiu de 51% para 44% entre o mês de abril e julho deste ano. As informações foram divulgadas na manhã desta terça-feira, 9, pelo jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a reportagem, a parcela de apoiadores da reforma cresceu: saiu de 41% para 47%. Numericamente, o valor superou o percentual de contrários. Por oscilar dentro da margem de erro estipulada pelo instituto, a publicação do jornal paulista enfatizou que os dados, agora, configuram empate técnico.

O crescimento do apoio bem como a diminuição da rejeição aparecem, segundo o instituto, em todas as faixas de idade, escolaridade e renda.

Escolhas eleitorais

Segundo o Datafolha, 55% dos eleitores que votaram em Bolsonaro na disputa presidencial eram favoráveis a reforma. Hoje, são 67% deles. Os contrários, por sua vez, caíram de 36% para 27%

O jornal paulista mostrou também que o mesmo aconteceu entre os eleitores de Fernando Haddad (PT) onde a rejeição da reforma caiu de 72% para 67% e o apoio cresceu de 22% para 25%.

A pesquisa também considerou o grupo de pessoas que não escolheram nenhum dos dois candidatos. A oposição (61%) caiu em 11 pontos em relação ao mês de abril deste ano. O apoio a reforma, no entanto, saltou de 19% para 26%.

A Folha de S. Paulo divulgou que o instituto de pesquisa ouviu 2.086 brasileiros para traçar tais estatísticas. A pesquisa foi realizada entre os dias 4 e 5 de julho com pessoas de 16 anos ou mais de diversas regiões do País.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.