Das quadras de vôlei às urnas: três atletas devem concorrer às eleições

O goiano Dante Amaral deve ser um dos postulantes; o político trocou o MDB pelo Solidariedade para ir às urnas pela segunda vez

Ao menos três ex-jogadores de vôlei devem concorrer às eleições gerais deste ano: Dante Amaral, que trocou o MDB pelo Solidariedade na última janela para concorrer novamente a uma das 17 cadeiras para a Câmara Federal por Goiás, a senadora Leila Barros, que trocou o PSB pelo PDT para concorrer ao governo do Distrito Federal, e Maurício Souza (PL), que concorre a uma das 53 cadeiras disponíveis para a Câmara Federal pelo estado de Minas Gerais.  

Esta será a segunda vez que Dante vem às urnas. Em 2018, com 26.507 votos, o atleta concorreu à Câmara de Deputados. Ficou na quarta suplência da chapa MDB, PRB (hoje Republicanos) e Progressistas, que elegeu os deputados João Campos (Republicanos), Professor Alcides (hoje no PL) e Adriano do Baldy (Progressistas). O político, inclusive, segue como gestor do Goiás Vôlei. Ele está na diretoria do time desde setembro de 2021 e não precisa se desincompatibilizar da função para concorrer às eleições, como adiantado pelo Jornal Opção.

Dante pode, inclusive, concorrer ao pleito no exercício do cargo de diretor por se tratar de uma parceria privada que surgiu entre a Associação Esportiva Vôlei Pró com o Goiás Esporte Clube. Além do goiano, a senadora Leila deve ir às urnas pelo Distrito Federal. Pré-candidata ao governo, a política se filiou ao PDT durante o período de “janela partidária” e foi lançada como postulante ao cargo recentemente pelo presidente do Diretório Nacional do PDT, Carlos Lupi, e o pré-candidato à presidência da República Ciro Gomes (PDT), que foram a Brasília para um evento com a senadora.  

Nome Bolsonarista 

Outro político que deve ir às urnas é Maurício Souza, que foi bronze nas Olimpíadas de 2021. O político integra a Frente Parlamentar “Lealdade Acima de Tudo” e é assumidamente apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do movimento Pró Armas. O liberal ganhou fama após fazer um comentário homofóbico sobre a bissexualidade do Superman., conforme anunciou a DC Comics para os próximos quadrinhos. Na ocasião o jogador, que estava no Minas Tênis Clube e disputava a Superliga de Vôlei, teve o contrato rescindido após a perda de patrocinadores.  

Outra ex-jogadora que é assumidamente bolsonarista é a Comentarista da Jovem Pan Ana Paula Henkel. A política, no entanto, não fez movimentações em direção das eleições deste ano.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.