Durante a 2ª Edição da Copa Construindo Campeões, realizada no Goiânia Arena (Ginásio Valério Luiz de Oliveira) neste sábado, 7, o vice-governador de Goiás, Daniel Vilela, comentou sobre os planos de reforma do Serra Dourada.

“Nós vamos fazer aqui, o maior e o melhor complexo esportivo do Brasil. Nosso Estádio Serra Dourada e o Ginásio Goiânia Arena se tornarão referência como local de esportes e de entretenimento, para que a gente possa melhorar, cada vez mais, as condições dos nossos jogos e receber eventos nacionais e internacionais”, projetou.

Vice-governador Daniel Vilela durante o evento no Goiânia Arena | Foto: Jota Eurípedes

O complexo do Estádio Serra Dourada, considerado o principal palco esportivo de Goiás, será concebido como um espaço integrado, englobando futebol, entretenimento, comércio e administração pública, conforme o plano de revitalização.

O vice-governador lidera o grupo de trabalho encarregado de coordenar essa iniciativa, e atualmente, três empresas estão em processo de elaboração de propostas de reformulação, conduzindo estudos para tal.

A expectativa é que até janeiro de 2024, após a conclusão dos estudos por parte dessas empresas, o Governo do Estado determine o modelo ideal a ser implementado no que será denominado Distrito de Esporte e Entretenimento.

No mesmo ano, está prevista a formulação do edital de licitação, seguida por audiências públicas para discutir o projeto com a sociedade. Posteriormente, será lançado o processo licitatório, e, após a seleção da empresa, as partes envolvidas têm como meta assinar o contrato até o segundo semestre de 2024.

Karatê

O evento esportivo que contou com a presença de Vilela foi feito contou com a participação de mais de 2 mil crianças e adolescentes praticantes de karatê de diversas regiões do Estado. Como ex-atleta profissional de futebol, Daniel Vilela reconhece a relevância do esporte no desenvolvimento dos jovens.

“O esporte traz responsabilidade, ensina determinação e uma série de qualidades fundamentais para a formação de um jovem se tornar um grande adulto. Muitos aqui não se tornarão atletas de alto rendimento, mas estarão bem formados como cidadãos e, com certeza, isso é algo fundamental e importante”, afirmou.

Leia também: