Daniel Vilela diz que Caiado continua com “mesma ladainha do período eleitoral”

Emedebista questiona o governador em relação às medidas para melhorar situação financeira do Estado

Crédito: Renan Accioly

Em vídeo publicado no Instagram, Daniel Vilela (MDB) criticou as últimas falas do governador Ronaldo Caiado (DEM) sobre a situação financeira do Estado. Para ele, o democrata continua com “a mesma ladainha do período eleitoral”.

Vilela questionou a afirmação de Caiado de que não foi eleito para ser “gestor de massa falida”. “O senhor acha que foi eleito por quê?”, provocou o emedebista. O ex-candidato a governador também sugeriu que o eleito teve tempo suficiente para conhecer a situação e tomar as medidas cabíveis.

“Já está na hora do senhor sentar na cadeira e começar a trabalhar, cadê aqueles companheiros qualificados? Governador tem que ter responsabilidade administrativa”, disse.

Na legenda, Vilela destaca que Caiado está há dez dias de governo e três meses de eleição e “até agora nada do governador apontar soluções para Goiás”. “Os eleitores votaram em alguém com a esperança de que ele virasse a página. Até agora não vimos nenhum sinal disso”, completou.

No vídeo, o emedebista ainda provoca: “se não der conta é só avisar, viu?”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

César Augusto Jorge Monteiro

Graças a Deus o senhor não foi eleito , porque o senhor e fraco ate para ser oposição, credo, vai ser fraco e ruim assim lá longe.O seu partido tinha pessoas melhores para ser candidato, primeiro faça uma alto avaliação sera porque o povo não votou no senhor.

Marcus

E o senhor, está fazendo o que???

Caio Maior

Qual a contribuição desse deputado para Goiás? Nunca fiscalizou as ações do PSDB. Nunca tomou conhecimento dos desmandos do Coronel Perillo. Nunca posicionou sobre a crise na saúde pública, na educação, na segurança. Nunca falou nada em defesa dos goianos. Foi tão omisso diante dos abusos tucanos que é visto como cúmplice, ou capacho do PSDB. Nunca falou nada. Que continue calado, ausente. Pode ir pra China. Não fará falta, nem será lembrado. É cada uma!