Dançarino brasileiro é esfaqueado e morto na Holanda

Três homens atacaram o brasileiro, que morreu num hospital de Amsterdã. Um dos agressores ficou ferido

Uma briga de rua, talvez motivada por uma amiga de trânsito. Resultado: uma morte, a do dançarino brasileiro Marcos Coelho, que morava há anos em Amsterdã, na Holanda. Ele tinha 45 anos. Esfaqueado, foi levado com vida, mas em estado grave para um hospital, onde morreu. Outro homem, de 29 anos, ficou ferido. Foram homens, de 34 e 35 anos, foram presos.

Marcos Coelho, quando começou a confusão, estava dentro de um automóvel, segundo informações publicadas em jornais da Holanda. Saiu e a brigada teria começado. Ele foi ferido no domingo, 18.

Marcos Coelho: dançarino brasileiro | Foto: Reprodução

Amigos e alunos de Marcos Coelho, que também organizava eventos de carnaval na Holanda, lamentaram sua morte nas redes sociais. Ele descobrem o dançarino “como uma pessoa querida, sorridente e tranquila”. Num post, uma amiga disse: “Contamos com a presença de todos os amigos, conhecidos e pessoas que ficaram sentidas com o acontecido” (é uma convocação para uma reunião na porta da igreja Westerkerk).

“Horrível a notícia, uma discussão de trânsito custou a vida de uma pessoa muito querida, alegre e jovem de 45 anos, Marcos Coelho descanse em paz e que Deus conforte o coração de toda sua família, muito triste essa notícia, e que justiça seja feita”, afirma outra pessoa.

Brasileiros na Holanda

A comunidade brasileira na Holanda é crescente. Mais de 24 mil brasileiros residem no país. Vários deles são goianos, como o músico Julinho e sua família, que, há vários anos, dirigiu um restaurante macrobiótico em Goiânia, ao lado de sua mãe, Olga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.