Cursos, igrejas e templos religiosos terão maior flexibilidade de funcionamento a partir da próxima semana

Cursos técnicos e profissionalizantes, além de funcionamento ampliado para igrejas, foram deliberados pelo COE nesta segunda

Igreja Videira antes da pandemia /Divulgação

Durante reunião do Comitê de Operações de Emergência (COE) nesta segunda, feira, 19, foram deliberadas novas flexibilizações em Goiânia em relação às atividades econômicas durante a pandemia de Covid-19.

Foi determinado, por exemplo, o retorno de cursos livres abertos à sociedade, cursos técnicos profissionalizantes e cursos de extensão que atendem setores econômicos, como cursos de idiomas, dança, música. O protocolo para cada curso será publicado até o final desta semana.

“Lembrando que será o mesmo protocolo básico dos cursos livres, que já foram autorizados. Ou seja, capacidade de 30%, proibida entrada de crianças abaixo de 12 anos e pessoas acima de 60 anos, portadores de comorbidades”, informou o superintendente de Vigilância em Saúde, Yves Mauro Ternes.

“Em relação aos cursos de dança, fica proibido o contato físico entre os praticantes. Detalhes serão publicados até o final desta semana”, complementou.

Igrejas e templos religiosos também terão maior flexibilidade para funcionamento. Ficam liberadas para realizar cultos e missas todos os dias da semana, agora com capacidade ampliada para 50%. “A restrição do horário de funcionamento foi eliminado. Os cultos e templos religiosos então também voltam na próxima semana a partir da publicação do decreto municipal”, disse o superintendente.

Dia de Finados

O protocolo sanitário para o próximo dia 2 de novembro determina regras para que cemitérios evitem aglomerações. “Entre alguns pontos, a restrição de missas dentro dos cemitérios, proibição de entrega de santinhos ou folhetos dentro dos cemitérios. Algumas medidas para conter, amenizar a disseminação do coronavírus neste dia de finados, que sabemos que reúne um número maior de pessoas aqui na capital”, comunicou Yves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.