Cunha afirma a PF que seu silêncio “nunca esteve à venda”

O ex-deputado prestou depoimento à PF nesta quarta-feira (14). Cunha negou ainda que Michel Temer tenha tentado comprar seu silêncio


Ex-deputado prestou depoimento à Polícia Federal / Foto: Lula Marques/Agência PT

O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) negou, durante depoimento à Polícia Federal, que tenha recebido propina para não fazer delação e que não foi procurado por nenhum representante do presidente Michel Temer para que seu silêncio fosse comprado. À PF, Cunha afirmou que seu silêncio “nunca esteve à venda”.

Segundo informações do site “Folha de São Paulo”, Eduardo Cunha afirmou ainda que também não foi procurado por interlocutores do doleiro Lucio Funaro para que ele não fizesse revelações sobre supostos negócios ilícitos.

Em gravação feita por Joesley Batista, o empresário relata que pagou R$400 mil a Funaro para que ele e Eduardo Cunha não contassem o que sabiam sobre as irregularidades da JBS e de integrantes do PMDB, partido do presidente Temer.

O depoimento de Cunha durou cerca de uma hora e meia. O ex-deputado é investigado na Operação Lava Jato e permanece preso, em Curitiba.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.