Cruz Vermelha diz que Tufão nas Filipinas já matou 21 pessoas

Somente na ilha de Samar, no centro do país, onde o Hagupit chegou primeiro, 18 pessoas morreram

Imagem de satélite da Nasa mostra o tufão Hagupit que atingiu as Filipinas | Foto: Foto: Jeff Schmaltz/ Nasa

Imagem de satélite da Nasa mostra o tufão Hagupit que atingiu as Filipinas | Foto: Jeff Schmaltz/ Nasa

O Tufão Hagupit que atingiu na noite do último sábado (6/12) as Filipinas, com ventos de até 210 km/h e chuvas fortes que arrancaram árvores, telhados e linhas elétricas, matou, segundo Cruz Vermelha Internacional, pelo menos 21 pessoas até esta segunda-feira (8).

De acordo com o secretário-geral da Cruz Vermelha, Gwendolyn Pang, somente na ilha de Samar, no centro do país, onde o Tufão Hagupit chegou primeiro, 18 pessoas morreram.

Ainda de acordo com a Cruz Vermelha, um milhão de filipinos foram retirados preventivamente de suas casas. Agora, o Hagupit aproxima-se de Manila, com ventos de 110 km/h, no qual foi reclassificado para tempestade tropical.

Em Manila, onde vivem 12 milhões de pessoas regularmente atingidas por grandes inundações, prosseguem as operações de evacuação. “Estamos em estado de alerta”, declarou o representante de Manila, Joseph Estrada. “São as inundações que nos preocupam”, acrescentou.

Segundo a agência meteorológica nacional Pagasa, os ventos deverão agora abrandar à medida que a tempestade progride em direção a oeste. O tufão deve chegar hoje à tarde no sul da capital.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.