Cristiane Schmidt defende redução do custo Goiás em evento da Fieg

“Somos o Estado que mais reduziu despesas no Brasil e isso é plantar coisas boas”, diz secretária da Economia

Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

A secretária de Estado da Economia, Cristiane Schmidt, defendeu nesta quarta-feira, 21, o enxugamento da máquina em palestra promovida pela Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), com o CEO do Projeto de Redução do Custo Brasil, do Ministério da Economia, Jorge Lima.

“O que queremos fazer é plantar coisas boas, para colher coisas boas. Já fizemos muito e continuaremos fazendo”, declarou a titular da Economia, ao citar o ProGoiás, Lei de licenciamento ambiental e reforma da Previdência. “Fomos o primeiro Estado a fazer a Reforma da Previdência e a fizemos em coligação com os 246 municípios para que eles também fizessem a reforma semelhante à federal”, comentou.  

A secretária também defendeu o protagonismo do setor privado. “É ele que gera emprego e renda”, disse Cristiane Schmidt. Já o setor público, de acordo com a secretária, está enorme e precisa ser privatizado. “Precisamos diminuir a máquina. Em Goiás temos feito esse trabalho, somos o Estado que mais reduziu despesas no Brasil e isso é plantar, encolher a maquina”, completou.

“O que estamos tentando fazer aqui é diminuir o custo Goiás de alguma forma, seja colocando internet em todas as escolas para os alunos estudarem porque eles serão a mão de obra que irão trabalhar nas empresas de vocês amanhã. Então a internet, a água, esgoto, tudo isso é muito importante”, continuou Schmidt.

A secretária explicou que metade da população não tem esgoto no Estado. E que, ao ampliar esse acesso, o governo leva qualidade de vida às pessoas e diminui o gasto com saúde. “As coisas não acontecem de uma hora pra outra, mas vem depois e precisamos ter força”, defendeu.  

“Eu acredito no Estado, o Estado é rico e produz muito. Estamos tentando trazer o gás natural pra cá, o que é um sonho do governador, internet também é uma vontade nossa e, claro, a melhoria da infraestrutura para escoar a produção”, destacou Cristiane, ao exemplificar em quais áreas Goiás pretende avançar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.