Crise na Saúde de Goiânia é alvo de debate durante sessão na Assembleia Legislativa

Parlamentares decidiram falar sobre a saúde municipal durante o Pequeno Expediente. Gestão tem enfrentado muitos problemas

Deputados participam de Pequeno Expediente para falar sobre a saúde pública de Goiânia | Montagem: Reprodução

Deputados estaduais usaram o Pequeno Expediente, durante sessão ordinária desta terça-feira (24/4), para falar sobre a saúde da capital. Na ocasião, parlamentares da base criticaram a gestão do prefeito Iris Rezende (MDB), que tem vivenciado situação de caos no setor.

A deputada Lêda Borges (PSDB) foi uma das primeiras a falar. Durante discurso, a tucana disse que não está sendo cumprida a missão do governo municipal quando se trata da saúde e que o serviço de atenção básica não está sendo realizado como deveria. “A população lota hospitais de responsabilidade do Estado para realizar pequenos serviços de saúde”, criticou.

Em resposta aos deputados, José Nelto (Podemos) e Bruno Peixoto (MDB) que, na sessão, inverteram a situação e culparam o Estado pelo caos na saúde do município, Lêda afirmou que os serviços de baixa complexidade não realizados pelo município atrapalham o Estado a realizar os de alta e média.

“Todos nós deputados temos recebido pedidos de prefeitos para a realizações de cirurgias eletivas, de baixa complexidade, que estão suspensas por conta da regulação que é de responsabilidade da Prefeitura [de Goiânia]”, disse a parlamentar. Ela defende que o Estado assuma essa responsabilidade, já que o prefeito Iris Rezende (MDB) não consegue.

O deputado Helio de Sousa (PSDB) também subiu à tribuna durante Pequeno Expediente e destacou o momento importante que o Estado vive na área da saúde, destacando o papel das Organizações Sociais, implantadas pelo ex-governador Marconi Perillo (PSDB).

“Hoje, somos a o Estado com maior credibilidade no que diz respeito a saúde e o Brasil tem hoje 13 hospitais que são credenciados pela ONA, título de excelência e seis estão em Goiás”, destacou o parlamentar.

Além disso, Helio também citou o lançamento do programa “3º Turno da Saúde”, que estabelece atendimento à população em horário estendido nos hospitais públicos. “Isso mostra que o governador José Eliton quer trabalhar e mostra a sua capacidade”, concluiu .

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.