Crise na coleta do lixo acabou e não volta mais, garante Paulo Garcia

Ao todo, 63 caminhões compactadores estão circulando pelas ruas da capital, o que, segundo o petista, é suficiente para a demanda do município

Foto: Marcelo Gouveia/Jornal Opção Online

Foto: Marcelo Gouveia/Jornal Opção Online

“A crise está superada e não volta mais.” Foi o que garantiram o prefeito Paulo Garcia (PT) e o atual presidente da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), Ormando José Pires Júnior, sobre o momento caótico instalado na área de limpeza urbana de Goiânia nas últimas semanas, quando diversos bairros da capital ficaram sem o recolhimento do lixo. Conforme havia adiantado o titular, o serviço foi totalmente normalizado desde a última quarta-feira (7).

Ao todo, 63 caminhões compactadores estão circulando pelas ruas de Goiânia, o que, segundo Paulo Garcia, é suficiente para a demanda do município. A este número será acrescido o total de 23 novos veículos, que serão adquiridos por meio do convênio a ser firmado entre as gestões municipal e estadual.

Em entrevista à imprensa, o prefeito afirmou que recebeu no dia anterior uma ligação do secretário estadual da Casa Civil, José Carlos Siqueira. O titular disse ao petista que a gestão estadual “está pronta para agilizar o convênio”.

Foto: Marcelo Gouveia / Jornal Opção Online

Foto: Marcelo Gouveia / Jornal Opção Online

Tal acordo estabelece o aporte financeiro de R$ 5,8 milhões por parte do Estado e R$ 200 mil da gestão municipal. A expectativa é que dentro de 30 a 90 dias a frota para coleta de lixo em Goiânia possa contar com os 86 caminhões compactadores. “Esse número nos permitirá trabalhar com certa folga para fazer de forma preventiva a manutenção desses equipamentos e, portanto, prolongar a vida média desses caminhões. À medida que os novos vão sendo introduzidos, a frota locada vai sendo dispensada”, explicou Paulo.

Questionado se avalia como “boa vontade” os investimentos no setor por parte da gestão tucana do governador Marconi Perillo, o prefeito afirmou que sua administração está sempre em busca de recursos, sejam eles da União ou do Estado. “92% dos municípios têm uma arrecadação menor do que a demanda necessária. Portanto, qualquer recurso é sempre bem vindo”, amenizou.

Ainda sobre a recente crise da coleta de lixo da capital, Paulo Garcia condenou as pessoas que, de acordo com o gestor, utilizaram o momento para tirar vantagens políticas. Para ele, o período caótico é consequência de um processo histórico. “O que ás vezes me toca um pouco é a utilização indevida dessa situação, porque é advinda de um processo histórico, e não de um momento agudo. É uma utilização política e indevida de uma situação que afeta todos nós”.

Novos equipamentos

As declarações do prefeito petista foram concedidas durante a entrega da nova frota de maquinário à Comurg na manhã desta sexta-feira (9/5) no estacionamento do Aterro Sanitário de Goiânia. Ao todo, foram entregues 112 máquinas, entre tratores, pás mecânicas retroescavadeiras e  motoniveladoras, que substituirão também o maquinário antigo da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) e da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos,

“São equipamentos mais adequados para a realização dos trabalhos de manutenção, principalmente das vias e logradouros públicos. Penso que o fundamental é que esses equipamentos são extremamente modernos. Tive oportunidade de entrar em um agora. Tem mais conforto que os carros que eu tenho andado”, contou Paulo Garcia.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.