“Criaram um estigma contra a Comurg e temos trabalhado para derrubá-lo”, diz presidente

Em fim de mandato, Edilberto Dias defende que órgão dá lucro para a sociedade e rebate críticas de dispendiosidade

edilberto-dias-foto-alexandre-parrode

“Se bem administrada, a Comurg é barata e dá lucro para a sociedade” | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

Tida como um dos órgãos mais dispendiosos da Prefeitura de Goiânia, a Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) ainda toma grande parte dos recursos municipais, mesmo com as recentes medidas de contenção de despesas e enxugamento da folha. O presidente do órgão, Edilberto Dias, defende que parte das críticas às despesas é por conta de “um estigma criado em relação à Comurg” e afirma que “tem trabalhado para derrubar isso”.

Durante os debates sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2017 na Câmara Municipal, o órgão foi apontado como responsável por grande parte das despesas da prefeitura. Apesar de a previsão de gasto com folha de pagamento estar abaixo do limite prudencial, a relatoria do projeto, de responsabilidade da vereadora Dra. Cristina Lopes (PSDB), ressaltou que o custo total da Comurg é de R$ 450 milhões, enquanto os demais órgãos são responsáveis por R$ 522 millhões.

Em resposta, Dias afirma que tem trabalhado junto a técnicos na administração das finanças e expectativa é de aprovação das contas. “A atual gestão da Comurg levou auditores e procuradores para dentro do órgão. O balanço de 2015 foi aprovado nesta semana por unanimidade pelos conselhos fiscais responsáveis e o balanço de 2016 será aprovado em janeiro”, explicou.

A poucos dias do fim do mandato, o presidente relembrou medidas de cortes de despesa tomadas pela gestão. “Passamos a cobrar dos grandes geradores, diminuímos em 90% a coleta dos resíduos de saúde, o que gerou uma economia milionária para o município.”

Ainda segundo Edilberto Dias, a atual administração ainda tem obras a serem inauguradas. “Até o fim da gestão do prefeito Paulo Garcia (PT), vamos entregar mais três praças, as bicicletas compartilhadas e ainda diversas pequenas obras. A Comurg é uma área operosa da administração municipal, quem trabalha, limpa e arruma a cidade é a Comurg. A companhia, se bem administrada, é barata e dá lucro para a sociedade”, defendeu.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.