Criança que se afogou no CEL da OAB permanece em estado grave

Garoto vítima de afogamento está sob responsabilidade da Secretaria de Municipal de Assistência Social (Semas), da Prefeitura e está internado na UTI pediátrica do Hugol

Criança segue internada em estado grave na UTI pediátrica do Hugol | Reprodução / assessoria OAB

Criança segue internada em estado grave na UTI pediátrica do Hugol | Reprodução / assessoria OAB

Segue em estado grave no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), de Aparecida de Goiânia, o garoto vítima de afogamento nas dependências do clube da  Centro de Cultura, Esporte de Lazer da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (CEL da OAB-GO), na tarde da última terça-feira (12/7).

Em nota, a assessoria do Hugol informou na manhã desta quarta-feira (13/7) que a criança segue internada na UTI pediátrica em estado grave e respirando com ajuda de aparelhos.

Na tarde de terça-feira (12), o garoto, que é de responsabilidade do Residencial Niso Prego, unidade de acolhimento institucional para crianças da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), da Prefeitura de Goiânia, estava em um passeio de confraternização com outras crianças acolhidas, quando aconteceu o acidente.

Segundo informação da Semas, eram 23 crianças com idade entre 4 e 11 anos, acompanhadas por seis servidores públicos e outros nove parceiros. Em nota, o órgão da prefeitura relatou que “quando perceberam o afogamento, uma servidora da unidade de acolhimento, entrou na piscina, resgatando a criança e, acionando prontamente a equipe de socorristas do clube, que realizou os primeiros socorros e acionou na sequência equipe do SAMU e helicóptero do corpo de bombeiros para transporte”.

Por nota, a OAB afirma que a criança foi retirada em menos de um minuto e foi reanimada por meio de massagem cardíaca. “Foi constatada a presença de vômito dentro da piscina e durante as manobras de ressuscitamento, o que poderia ensejar que o infortúnio tenha decorrido de um mal súbito”, diz a publicação.

A Ordem informou ainda que todos os procedimentos adequados à situação foram adotados até que as equipes do Samu chegassem ao local, o que ocorreu em cerca de cinco minutos e que a criança teria deixado as dependências do CEL com os sinais vitais reconstituídos.

O diretor do CEL, Kleber Ricardo Pereira, afirma que prestou toda assistência e está a disposição do Residencial Niso Prego, instituição ligada à Semas e que assiste à criança, e o presidente da Comissão de Esporte e Lazer da OAB, Nadim Neme Neto, afirma que está acompanhando a evolução do quadro clínico do garoto.

Por nota, a Prefeitura de Goiânia também lamentou o ocorrido, e informa que continuará acompanhando a criança e prestando toda assistência necessária.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.