Crer produz protetor facial para abastecimento próprio e de outros hospitais

Os 135 equipamentos já produzidos foram distribuídos entre os hospitais Crer, Hugol e Hospital de Campanha (Hcamp) de Goiânia

Crer fabrica equipamentos de proteção para profissionais de saúde | Foto: Crer/ SES

O Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer) está produzindo protetores faciais para serem usados pelos profissionais no enfrentamento da Covid-19. A produção do Equipamento de Proteção Individual (EPI) é realizada na Oficina Ortopédica do hospital e, ao todo, 135 peças já foram confeccionadas.

Conforme explica o gerente da Oficina Ortopédica do Crer e responsável pela produção dos protetores, Alysson Alvim Campos, o processo de produção dos protetores faciais se assemelha muito com o trabalho de confecção de órtese e prótese. Por isso, os profissionais da unidade não tiveram dificuldade em desenvolver o trabalho, já que têm a expertise no manuseio da matéria-prima usada na confecção do EPI.

Para chegar ao protótipo do protetor facial, que atende aos padrões de qualidade exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Crer buscou parâmetros no Laboratório de Tecnologia da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Ao todo, o Crer está produzindo uma média de 50 protetores faciais por dia. Os 135 equipamentos já produzidos foram distribuídos entre os hospitais Crer, Hugol e Hospital De Campanha (Hcamp) de Goiânia, exclusivo para o atendimento de pessoas com os sintomas da Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.