Cremego vai apurar falta de equipamento de proteção em Cais após morte de pediatra

Presidente do conselho regional informou que vai reforçar fiscalização em meio a potencial surto de H1N1 na capital

Presidente do Cremego, Leonardo Reis | Foto: Fotos: Renan Accioly/Jornal Opção

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) informou nesta segunda-feira (2/4) que irá intensificar a fiscalização nas principais unidades públicas de saúde da capital, após a notícia da morte do pediatra Luiz Sérgio de Aquino Moura, de 57 anos, com suspeita de H1N1.

Em nota, o conselho afirmou que irá apurar se há equipamentos de proteção individual nas unidades. Reportagem do Jornal Opção do último sábado (2/4) revelou falta de materiais básicos, como luvas e máscaras.

“Ainda hoje, o Cremego também vai solicitar à Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia a antecipação da vacinação dos profissionais de saúde contra a doença”, informa a nota.

Em entrevista à reportagem, o presidente do Cremego, Leonardo Mariano Reis, lamentou profundamente a situação e reforçou a fiscalização nos postos de referência no tratamento de doenças infeccionas na capital.

“Vamos cobrar da Secretaria Municipal de Saúde mais responsabilidade na condução desses casos. A pasta precisa garantir aos profissionais o mínimo de segurança em um ambiente já caótico e insalubre”, afirmou.

Procurada pela reportagem, a SMS informou estar em andamento a investigação epidemiológica para saber as causas da morte do pediatra. Sobre as condições de trabalho na unidade de Campinas e as denúncias de falta de equipamentos e insumos para funcionários e pacientes, a pasta não se pronunciou.

Confira abaixo a íntegra da nota divulgada pelo Cremego nesta segunda-feira:

H1N1: Cremego vai fiscalizar unidades de saúde

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) vai intensificar a fiscalização nas principais unidades públicas de saúde a fim de verificar as condições de atendimento à população e de trabalho dos médicos, inclusive se há equipamentos de proteção individual contra o H1N1.

Ainda hoje, o Cremego também vai solicitar à Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia a antecipação da vacinação dos profissionais de saúde contra a doença. Neste ano, pelo terceiro ano consecutivo, o Conselho montará um posto para a imunização dos médicos. A data da vacinação no Cremego será divulgada em breve.

Cremego

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.