“Credeq será referência em tratamento de dependentes químicos”, diz Marconi

Centro de Excelência em dependência Química em Aparecida de Goiânia é o primeiro de cinco que serão inaugurados em Goiás

Inauguração Credeq Aparecida de Goiânia | Foto: Eduardo Ferreira

Inauguração Credeq Aparecida de Goiânia | Foto: Eduardo Ferreira

Goiás ganhou um novo Centro de Referência e Excelência em Dependência Química. O Credeq Jamil Issy, em Aparecida de Goiânia, foi inaugurado nesta quinta-feira (23/6) pelo governador do Estado, Marconi Perillo (PSDB). A unidade, no setor Expansul é a primeira de cinco em construção no estado e tem capacidade de 96 vagas e tem o objetivo de oferecer atendimento gratuito e tratamento para dependentes químicos de álcool, crack e outras drogas. O investimento foi de R$26,6 milhões e o custo mensal de manutenção para os cofres estaduais será de R$ 602 mil.

Para o governador de Goiás, a inauguração do Credeq é um momento histórico para o Estado que, segundo ele, se tornará referência no tratamento a dependentes químicos. “Tenho certeza que o Credeq será referência para o Ministério da Saúde”, afimrou Marconi Perillo durante o discurso de abertura.

Em entrevista, o Marconi ressaltou que o objetivo é finalizar as obras dos outros quatro Credeqs, já em andamento. “Hoje estamos inaugurando o primeiro Credeq do Brasil, uma casa para a recuperação de dependentes químicos de altíssima qualidade, que vai trazer esperança aos familiares de pessoas que sofrem com as vítimas da dependência e poder devolver essas pessoas ao convívio social. Agora o objetivo é concluir a conclusão das unidades em Quirinópolis, Goianésia, Caldas Novas e Morrinhos”.

À imprensa, o governador adiantou que planeja ainda mais duas unidades do Credeq no Estado. “Já pedi elaboração de projeto para o entorno de Brasília e e também existe o compromisso com o município de Itumbiara”, afirmou.

A unidade inaugurada em Aparecida de Goiânia proporcionará a adesão ao tratamento de pacientes graves e de maior complexidade, com possibilidade de internação de até 90 dias e retorno para mais tempo conforme avaliação médica. O público-alvo será de crianças com até 12 anos incompletos, adolescentes e adultos. Todos serão admitidos na unidade, voluntariamente. As visitas familiares serão feitas diariamente.

O Credeq será gerenciado pela Organização Social Luz da Vida. O Centro de referência contará, ao todo, com cerca de 360 profissionais. Entre equipamentos médicos hospitalares, artigos terapêuticos e mobiliários, foram investidos o valor de R$ 2.621.88 milhões.

Em entrevista, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB) ressaltou a importância do novo centro, não apenas para a cidade para todo o Estado. “O problema das drogas assola nossa sociedade como um todo. Aqui em Aparecida temos o projeto Recuperando Vidas e Lapidando Tesouros, no setor Rosa dos Ventos, mas com a inauguração do Credeq, nossa capacidade e condições de atendimento vão mais que dobrar”.

O Secretário de Saúde de Goiás, Leonardo Vilela afirmou que o Credeq tem o padrão de excelência do governo Marconi Perillo. “Com o Credeq queremos oferecer às pessoas um tratamento que antes só era oferecideo à pessoas que tem posses que vão tratar em outros grandes centros do Brasil ou ate no exteriror. Aqui o atendimento será público e gratuito e de qualidade, vamos dar dignidade às pessoas que sofrem com dependência química”.

A abertura será gradual, com ênfase na ala adulta composta por seis vagas de desintoxicação e 24 de reabilitação. Como é rotina em unidades de saúde, o atendimento do Credeq será aumentado progressivamente, até a capacidade de 96 vagas. A previsão é de que no décimo mês de funcionamento a unidade tenha 2.200 atendimentos ambulatoriais por mês e uma previsão de 64 internações mensais.

O Credeq atuará de forma integrada aos demais dispositivos de atendimento a pessoas com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool ou outras drogas, constituindo-se num espaço terapêutico destinado essencialmente aos casos graves e de maior complexidade. Além das ações de assistência aos usuários e suas famílias, será realizado atividades de qualificação para profissionais de saúde e pesquisa sobre a temática de dependência química.

O atendimento será integralmente pelo SUS à crianças, adolescentes, adultos e idosos referenciados pelas Secretarias Municipais de Saúde através do sistema estadual de regulação.
O programa terapêutico proposto contempla intervenções em nível ambulatorial, internação em leitos de saúde mental (desintoxicação e tratamento da abstinência física) e leitos de acolhimento em modelo residencial (reabilitação psicossocial). Será realizado através de uma abordagem multiprofissional com a participação de médicos (psiquiatras, pediatras e clínicos gerais), enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, educador físico, pedagogo, nutricionista, farmacêutico, bibliotecário e musicoterapeuta.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Marilene Monroe

Bom dia, Achei interessante esse artigo sobre a abertura de uma clinica para tratamento de depencias quimicas em Aparecida De Goiania.

maria

Como fasso pra entrar em contato nesta climnica para colocar uma pessoa muito querida la .pra ver ele de novo vivendo uma nova vida e ele quer mudar

Marcos Leandro

Boa tarde quero pedir uma grande ajuda eu moro na Bahia tenho um irmão que quer se livrar das droga na Bahia não tem clínica pública pelo amor de Deus nos ajuda ele estou aguardando asisiozamente , qual é o número telefone dessa clínica? Nos ajuda pelo amor de Deus .obrigado