Credeq abre vagas para tratamento de mulheres com dependência química

No total, a unidade tem capacidade para atender 30 pacientes na ala feminina. A partir de abril, também haverá espaço para 24 jovens

O Centro de Referência e Excelência em Dependência Qúimica (Credeq) anunciou, nesta sexta-feira (17/3), que vai começar a ofertar tratamento também para mulheres. 30 vagas já estão abertas e, a partir de abril, outras 24 serão abertas para atender também o público infanto-juvenil.

Quando a unidade foi inaugurada, em 23 de junho de 2016, havia vagas para 30 homens, que compõem o grupo que, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), mais precisa de tratamento. De acordo com a SES, eles correspondem a 80% deste público.

Com a contratação de novos profissionais, o Credeq ampliou para 42 o número de vagas na ala masculina em fevereiro deste ano. Com a abertura das vagas para mulheres e jovens, a unidade atinge sua capacidade plena de atendimento, com 96 vagas e dois ambulatórios.

A regulação de vagas para o Credeq é feita pelos 11 Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD) que existem no estado. Se o município não tiver Caps, a responsabilidade passa para a respectiva Secretaria Municipal de Saúde.

Criado para atender casos de dependência química grave, o Credeq é especializado no tratamento de pacientes que não obtiveram sucesso com outras terapias. Na unidade, os dependentes têm acompanhamento de uma equipe multiprofissional, com psiquiatra, clínico geral, psicólogo, assistente social e enfermeira.

Dependendo da avaliação do caso, esse dependente pode ser internado ou passar por tratamento ambulatorial e, nas duas situações, tem suporte médico e terapêutico, desenvolvendo atividades como musicoterapia, educação física e terapia ocupacional.

Deixe um comentário