CPI dos incentivos fiscais aprova requerimento para ouvir Sandro Mabel

Pedido foi feito pelo próprio presidente da Fieg e, na segunda-feira, 30, deputado apresentou requerimento para que ele fosse ao colegiado depor

Foto: Alex Malheiros

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos incentivos fiscais aprovou requerimento do deputado Coronel Adailton (PP) para que o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, fosse ouvido no colegiado.

Mabel vinha pedindo para falar na CPI desde sua instalação, mas encontrava resistência, principalmente, do relator, deputado Humberto Aidar (MDB). O parlamentar chegou a dizer que o empresário queria comparecer para falar mal da comissão e o presidente da Fieg questionou se havia algum medo do que poderia falar.

No requerimento, Coronel Adailton argumenta que o depoimento de Mabel é essencial por representar as indústrias do Estado e por ter sido um dos responsáveis pelas atuais leis de incentivo em Goiás.

A data e horário do depoimento do líder da Fieg ainda não foram confirmados pela mesa diretiva dos trabalhos, mas Sandro Mabel já se colocou à inteira disposição. “Agora é só confirmar o dia e a hora para ir à CPI. Estou ansioso para contribuir formalmente com esse debate”, afirmou o presidente da Fieg ao saber da aprovação do requerimento.

“Começaram a chamar indústria, empresário e tudo mais. Sabe o que esse pessoal está fazendo? Indo embora para Minas, para outros Estados”, argumentou o presidente da Fieg durante audiência pública realizada nesta semana na Alego para debater o assunto. “Indústria nenhuma vem para Goiás sem incentivo. É isso que dá competitividade ao que produzimos aqui”, sustentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.