CPI das Universidades investiga 18 instituições irregulares em Goiás

Comissão também apurou existência de quadrilha especializada em venda de diplomas falsos

Simeyzon Silveira (PSD), relator da CPI das Universidades

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada para apurar irregularidades em instituições de ensino superior em Goiás deu início às oitivas nesta semana e já detectou que 18 universidades no Estado estão atuando de maneira irregular.

Além disso, a CPI já apurou que uma quantidade exorbitante de diplomas falsos foram emitidos no Estado. A maioria deles, nos cursos de Engenharia, Educação Física e Direito.

De acordo com o relator, deputado Simeyzon Silveira (PSD), muitas denúncias foram feitas pelo Conselho Regional de Engenharia de Goiás (Crea-GO). “O Crea nos apresentou uma quantidade absurda de diplomas falsos que eles já apuraram, inclusive de profissionais que estão atuando com registro na entidade hoje”, disse.

De acordo com o parlamentar, o próximo passo da Comissão é acionar a Polícia Civil e Polícia Federal para que sejam feitas as investigações cabíveis. “Queremos desbaratar essa quadrilha. Há um crime especializado em Goiás nessa área e precisamos estancar isso o quanto antes”, afirmou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.