Covid-19: Aumento de casos em Goiânia se dá pela busca constante dos “casos invisíveis”, diz especialista

Em paralelo ao número recorde de contaminados registrados na última terça, prefeitura resolveu flexibilizar medidas de distanciamento social e combate à doença

Foto: Reprodução

O balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde na última terça-feira, 15, mostrou um registro recorde do número de pessoas diagnosticadas com a Covid-19 em Goiânia. No entanto, em paralelo ao diagnóstico, a prefeitura autorizou a flexibilização de algumas atividades na capital, o que aparentemente vai na contramão do esperado quando se tem por objetivo a contenção da doença.

Contudo, a diretora de vigilância epidemiológica, Grécia Carolina Pessoni, explicou ao Jornal Opção que a capital possui uma característica atípica quando comparada aos demais municípios.

“Estamos buscando de maneira ativa os casos invisíveis. Se outros municípios estivessem fazendo a mesma coisa, eles também obteriam o mesmo resultado, haja vista que existem muitas pessoas contaminadas, porém, sem os sintomas da doença”, explicou a técnica como justificativa para o aumento dos casos na capital.

Segundo ela, a flexibilização trazida pela prefeitura não tende a acarretar em um aumento dos casos de coronavírus em Goiânia. “Diante de todos os cuidados que serão tomados, bem como a fiscalização por parte do Poder Público, não esperamos que haja algum impacto na nossa curva. Se houver, evidentemente as medidas serão revogadas”, disse.

Por fim, a técnica lembrou também que as testagens continuarão sendo realizadas de maneira intensa por toda Goiânia. “Nossa previsão é continuar com esse trabalho até novembro”.

Vale lembrar que a capital conta com uma situação ‘confortável’ em relação ao número de leitos disponíveis para tratamento e acompanhamento dos pacientes acometidos pela doença. A taxa de ocupação é 66%. Em um universo de 238 leitos, isso representa uma ocupação de 156 ao passo em que 82 seguem desocupados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.