Cotado para presidência da Câmara, Andrey Azeredo nega articulação para assumir cargo

Vereador é considerado “o” nome de Iris Rezende (PMDB) e pode suceder Anselmo Pereira (PSDB). Ele, no entanto, afirma que ainda não pensou no assunto

O vereador eleito Andrey Azeredo (PMDB), negou, em entrevista ao Jornal Opção, que esteja articulando para assumir a presidência da Câmara dos Vereadores a partir de 2017. O peemedebista, considerado “o” candidato de Iris Rezende (PMDB), é um dos nomes mais cotados para a sucessão de Anselmo Pereira (PSDB).

A eleição de Iris Rezende (PMDB) para a Prefeitura de Goiânia deve fortalecer os nomes de seu partido, em detrimento dos vereadores cotados por PSB e PSDB, Elias Vaz (PSB) e Dra. Cristina (PSDB), que ficarão na oposição. Andrey, no entanto, nega que o PMDB esteja discutindo o assunto.

Segundo Andrey, sua prioridade até o momento era na campanha e, por isso, ele ainda não conversou com nenhum parlamentar sobre o tema. “Não conversei com nenhum vereador sobre o assunto, não pensei nessa questão. Qualquer informação sobre isso é rumor e não partiu de mim”, garantiu ele. “Ainda estou comemorando a vitória, trabalhei com foco na eleição do Iris.”

Além de Andrey Azeredo, os nomes dos vereadores Wellington Peixoto (PMDB) – irmão do deputado estadual e presidente do PMDB metropolitano, Bruno Peixoto (PMDB) – e Clécio Alves (PMDB) também são lembrados. Clécio é um dos mais ferrenhos defensores de Iris e já integrava a oposição à Paulo Garcia (PT) mesmo antes do rompimento entre PT e PMDB. Também está em aberto a posição de líder do governo, que é quem articula as matérias da prefeitura na casa.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.