Cortada das eleições 2020, Maria Ester quer concorrer à Prefeitura de Goiânia em 2024

Fora do último processo eleitoral, a ex-presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) apoiou a candidatura do deputado federal Elias Vaz 

Cortada no período de pré-campanha para a prefeitura de Goiânia em 2020, a ex-presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) Maria Ester de Souza (sem partido) pretende ir às urnas nas eleições de 2024. Ela chegou a ser oficializada como postulante ao Paço Municipal no último pleito, mas, duas semanas depois, foi preterida pela Rede Sustentabilidade.

Apesar de almejar a gestão da Capital, a arquiteta disse ao Jornal Opção que vai se ausentar deste processo eleitoral deste ano. “Este será um ano para eu assistir o processo eleitoral. Se eu me filiar, será para uma candidatura em 2024, então, tenho muito tempo para tomar alguma decisão”, explica a Maria Ester. Segundo ela, o enfoque em 2022 será em projetos pessoais, porém, nada a impede de apoiar políticos que tiverem um projeto antifascista. “Já há uma busca de candidatos que têm me pedido apoio. Estou conversando para apoiar quem tiver um projeto antifascista”, acrescenta. Ela deve se apresentar em 2024 com um projeto alternativo às forças políticas vigentes.

A candidatura de Maria Ester voltou à pauta no último final de semana, após a política participar de uma Plenária do Unidade Popular (UP). Na ocasião, ele falou sobre os impactos da revisão do Plano Diretor de Goiânia (PDG) e conversou com os membros da UP sobre como o PDG afeta os movimentos sociais.

O movimento, segundo Maria Ester, foi de aproximação. Ela diz ter simpatia com a ideia de se unir ao partido, mas não há nada certo. Tem até 2024 para definir uma sigla.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.