Correios vão operar na área de telefonia móvel

Serviço que começará em São Paulo deve ser expandido a todo País até o fim do ano

Empresa vai oferecer apenas planos pré-pagos, chips e recargas, mas pode expandir para serviço pós-pago a partir de 2018 | Foto: Divulgação

A partir de fevereiro, os Correios vão começar a operar na área de telefonia móvel. O lançamento do projeto Correios Celular, em fase piloto, será feito em São Paulo. A ideia é que o projeto seja implantado gradualmente em Belo Horizonte e depois em Brasília. A meta da empresa é alcançar todos os estados do país até o fim de 2017.

No primeiro ano de operação, a empresa vai oferecer somente planos pré-pagos, chips e recargas, mas estuda a viabilidade da oferta de planos pós-pagos a partir de 2018.

Segundo os Correios, o objetivo é atender a clientes que estejam em busca de “serviços simples, práticos e prestados com transparência”. A empresa informou que vai oferecer pacotes que estarão entre os mais baratos do mercado e aposta no diferencial de já ter uma ampla rede de atendimento.

O projeto é resultado de parceria com a EUTV, prestadora de Serviço Móvel Pessoal (SMP) que será responsável pela infraestrutura de suporte às telecomunicações.

Os Correios informaram que não foi necessário fazer nenhum investimento para atuar como operador de telefonia e que será utilizada a rede de agências e a rede corporativa de dados já instaladas, assim como os empregados que já atuam na empresa.

Uma resposta para “Correios vão operar na área de telefonia móvel”

  1. Avatar Tertuliano Dias disse:

    Os Correios cuidam de filantropia, fazem serviços bancários e agora entrando na telefonia móvel, porém, a sua real função, para a qual ele foi criado e goza de monopólio, que é a postal, ele atua pessimamente, entregando as correspondências com bastante atrasos, causando prejuízos aos usuários. Eles deviam assumir de vez esses outros encargos e renunciar ao Monopólio Postal, para que empresas competentes possam fazer esse serviço, dando satisfação aos usuários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.