Corpo de turista japonesa morta em Abadiânia será levado para o Japão

Segundo a delegada que investigou o caso, o corpo foi cremado e as cinzas estão em posse das autoridades japonesas no Brasil

A japonesa Hitomi Akamatsu, que foi assassinada em Abadiânia | Foto: Reprodução

O corpo da japonesa, Hitomi Akamatsu, que foi encontrada morta em uma cachoeira da Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO), foi cremado na cidade de Valparaíso nesta sexta-feira, 27, e será levado por autoridades japonesas para o Japão.

Segundo a delegada titular de Abadiania, Isadora J. Silva, que investiga o homicídio, o caso já foi encerrado pela polícia e relatado ao judiciário. O autor do crime Rafael Lima da Costa está preso e foi acusado de ocultação de cadáver, estupro e latrocínio – roubo seguido de morte.

Durante a interrogação, a polícia relatou que o acusado, foi frio e em nenhum momento demonstrou arrependimento por ter matado Hitomi. Segundo laudo da perícia ela morreu de traumatismo craniano e por ter sido encontrada em um lugar onde havia muitas pedras, a suspeita é de que ela tenha sido morta por uma pedrada forte na cabeça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.