Coronel Sílvio Benedito diz que já pode disputar Prefeitura de Aparecida

Depois de passar o comando geral da Polícia Militar ao coronel Divino Alves e pedir sua aposentadoria da corporação, ele disse estar pronto para participar do processo eleitoral na cidade

Coronel Divino Alves e coronel Sílvio Benedito participam da solenidade de troca de comando geral da PM | Foto: Humberto Silva

Coronel Divino Alves e coronel Sílvio Benedito participam da solenidade de troca de comando geral da PM | Foto: Humberto Silva

Ao falar em “realização do dever cumprido” após três anos à frente do comando geral da Polícia Militar goiana, o coronel Sílvio Benedito Alves disse que tem interesse em concorrer ao cargo de prefeito de Aparecida de Goiânia neste ano. Sílvio Benedito afirmou que, agora que entrará para a reserva da corporação, é o momento para participar da eleição de 2016, seja como pré-candidato a prefeito ou vice-prefeito.

“Eu sou morador de Aparecida há 41 anos. Eu exerci todas as minhas funções, de tenente a coronel, em Aparecida, de onde saí pelo belo trabalho que fiz junto com meus oficiais e meus policiais direto para o comando geral”, lembrou o coronel.

A esposa de Sílvio, Iracema Borges, assumiu na semana passada a comissão provisória aparecidense do PSDB. De acordo com o coronel, ter o nome lembrado para administrar Aparecida de Goiânia o deixa “muito honrado e muito feliz”.

O trabalho do coronel Sílvio Benedito com a Polícia Militar não será encerrado após a confirmação de sua aposentadoria, que é de direito do policial militar após 30 anos de serviços prestados. A convite do vice-governador e secretário estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSAP), José Eliton (PSDB), Sílvio ocupará o cargo de superintendente da Academia de Segurança Pública.

“Vou cuidar da parte de ensino dos policiais militares, bombeiros, policiais civis, policias da Superintendência de Polícia Técnica.” Durante a solenidade, na segunda-feira (29/2), de transmissão do cargo de comandante-geral da Polícia Militar ao novo ocupante do posto, o coronel Divino Alves de Oliveira, Sílvio pediu, em seu discurso, ao governador Marconi Perillo (PSDB) que assine nesta terça-feira (1/3) o seu pedido de aposentadoria.

José Eliton explicou, ao ser questionado se o pedido de aposentadoria do coronel Sílvio seria negado ou não, que a entrada para a reserva é um direito do militar e que não tem qualquer interferência para que ele passe a ocupar o novo cargo de superintendente na SSAP.

“Ele é um homem valoroso que conhece profundamente a problemática da Segurança Pública em Goiás e estará também conosco nessa missão. E isso também não impede que ele vá para reserva, porque essa não é uma condição de provimento do cargo de superintendente ser policial militar”, esclareceu o secretário de Segurança Pública.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.