Contra Reforma da Previdência, bancos paralisam atividades na próxima sexta-feira

Mobilização terá início às 10 horas no coreto da Praça Cívica onde concentração será coordenada pela UGT-Goiás

Foto: Reprodução

Uma greve geral contra a Reforma da Previdência deve ocorrer na próxima sexta-feira, 14. O movimento conta, desta vez, com o apoio dos bancários de grande parte do País. Estima-se que servidores de ao menos 18 estados paralisem suas atividades na próxima sexta-feira, dentre eles, Goiás.

A paralisação foi decidida em assembleia nesta semana.  Reunidos no Clube Social da APCEF/GO, foi deliberado adesão à greve nacional convocada pelas centrais sindicais.

A mobilização terá início às 10h no coreto da Praça Cívica. Lá haverá uma concentração de trabalhadores que serão coordenados pela União Geral dos Trabalhadores de Goiás (UGT-Goiás) e outras centrais sindicais.

Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários de Goiás, Sergio Luiz da Costa, este é um momento importante. “Precisamos dos trabalhadores protestando nas ruas”.

A intenção, segundo o presidente, é “repudiar veementemente essas ações governamentais e deixar claro que não aceitaremos nenhum retrocesso”, destacou. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.