Conselho volta a incorporar ensino religioso na Base Nacional Curricular

Diretrizes definem o que deve ser ensinado aos alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio em todo o País

BNCC determina o que será ensinado nas salas de aula de todo o Brasil | Foto: Pedro Ribas/ANPr

O Conselho Nacional de Educação (CNE) incluiu em novo pacote de sugestões para a construção da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a volta do ensino religioso. O ensino religioso havia sido retirado na terceira versão da base, entregue em abril, mas retornou ao texto na versão anunciada na última quinta-feira (9).

Além da pressão de entidades, a decisão tomou em consideração ainda recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que considerou constitucional a oferta da disciplina nas escola, desde que seja facultativa.

Não se sabe ainda se a matéria entrará na base curricular como obrigatória, mas, segundo o presidente do CNE, Eduardo Deschamps, é importante que a questão esteja especificada no documento. “O que há é uma sensibilidade clara de que o ensino religioso deve ser tratado na Base Nacional Comum. Existe uma comissão no CNE específica para tratar de ensino religioso e esta comissão está debruçada e trará uma proposta”, afirmou.

Cabe ao conselho realizar audiências públicas pelo País e reunir sugestões para a elaboração da nova base curricular, que deve estar pronta e ser homologada pelo MEC até o final do ano. O documento define o que deve ser aprendido pelos alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio em todo o Brasil.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.