Conselho Superior de Inovação tem primeira reunião

Além de questões internas, relativas ao funcionamento do Conselho, grupo analisou eventos de inovação que terão a participação do Estado e missões técnicas ao exterior

Foto: André Saddi

Foto: André Saddi

O vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, José Eliton, comandou a primeira reunião do Conselho Superior de Inovação, que acompanhará a execução do Programa de Inovação e Tecnologia do Estado de Goiás – o Inova Goiás. Além das questões internas, relativas ao funcionamento do Conselho, na primeira reunião ordinária o grupo analisou eventos de inovação que terão a participação do Estado e missões técnicas ao exterior.

Segundo José Eliton, que também é presidente do Conselho Superior de Inovação, o grupo tem o papel de acompanhar e aperfeiçoar o programa Inova Goiás. Ele procurou ouvir de cada conselheiro uma impressão inicial sobre a iniciativa.

O senador Cristovam Buarque questionou, então, se o Conselho iria tratar de questões pré-determinadas ou se poderia sugerir outras ações estratégicas. O vice-governador explicou que há um programa com ações definidas, mas que novas contribuições seriam bem-vindas. “O objetivo é avançar constantemente”, disse Eliton.

Logo em seguida, o senador pontuou que este é o momento do Estado “experimentar”, promovendo novas formas de financiamento privado para o setor de ciência e tecnologia, além de valorizar ações de empreendedorismo.

Durante o encontro, Cláudio Gastal, do Movimento Brasil Competitivo, falou sobre a importância da manutenção do diálogo com o setor produtivo a fim de evitar erros na execução do programa. “O grande obstáculo que temos em ciência e tecnologia no Brasil é ainda um grande distanciamento entre setor empresarial e acadêmico. A própria legislação no Brasil tem que mudar, permitindo hoje que doutores e mestres possam atuar mais no setor produtivo e vice-versa”, disse Gastal.

Na reunião também foram debatidas propostas para formação de mestres e doutores envolvendo estudos no exterior. José Eliton mencionou o programa Goiás Sem Fronteiras, que tem justamente esse foco. Os integrantes apoiaram a iniciativa e propuseram a inclusão de bolsas por mérito e com temas bem definidos, para, dessa forma, atender necessidades específicas do Estado.

O Conselho Superior de Inovação terá reuniões presenciais a cada semestre. Cada encontro será precedido de debates virtuais e troca de informações que estarão a cargo da secretária executiva do Conselho, Aline Figlioli, superintendente de Desenvolvimento Tecnológico, Inovação e Fomento à Tecnologia da Informação da SED.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.