Conselho proíbe selfies de médicos com pacientes

Conselho de Medicina divulgou regras mais rígidas. Dentre os pontos do texto, profissionais não poderão divulgar nas redes sociais imagens trabalhando

Foto: Astaffolani/ Wikimedia Common

Foto: Astaffolani/ Wikimedia Common

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou nesta segunda-feira (28/9) uma resolução com novas regras em relação à divulgação de assuntos médicos que limita inclusive as “selfies” dos profissionais nas redes sociais. Entre outros pontos, a resolução aborda regras em entrevistas e assuntos publicitários, tudo com o objetivo principal de fixar parâmetros para evitar o apelo ao sensacionalismo ou à autopromoção.

O texto deve ser publicado no Diário Oficial da União (DOU) na próxima quarta-feira (30/9), de acordo com o Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego). Em relação à publicitação, regra prevê a proibição de participação de médicos ou entidades em anúncios de empresas ou produtos de qualquer natureza. Anteriormente, a regra limitava apenas medicamentos, equipamentos e serviços de saúde.

Profissionais não poderão também fazer propaganda de técnicas que não são reconhecidas pelo CFM. É o caso de práticas como a carboxiterapia ou a ozonioterapia, que ainda não possuem reconhecimento científico. Além disso, o médico não poderá consultar ou prescrever medicamento à distância.

Sobre as “selfies”, os médicos não poderão divulgar imagens trabalhando, nem mesmo em atendimento a pacientes. Com a mudança, os médicos estão proibidos de divulgar este tipo de fotografia, bem como imagens ou áudios que caracterizem sensacionalismo, autopromoção ou concorrência desleal.

“Trata-se de uma decisão que protege a privacidade e o anonimato inerentes ao ato médico e estimula o profissional a fazer uma permanente reflexão sobre seu papel na assistência aos pacientes”, ressaltou o conselheiro José Fernando Maia Vinagre, corregedor do CFM e que também contribuiu para a produção do texto.

A mudança veio após diversas queixas no conselho de casos de médicos que postam procedimentos cirúrgicos expondo os pacientes. Também fica proibida a divulgação de imagens de pacientes mostrando o antes e depois do tratamento ou cirurgia, mesmo com a permissão do paciente.

Continua sendo vedado ao médico anunciar especialidade não reconhecida ou área de atuação para a qual não esteja qualificado e registrado junto aos Conselhos de Medicina. (Com informações do Conselho Federal de Medicina)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.